Conectado por

Concursos

Concurso SES PE 2018: Edital para mil vagas é retificado


Compartilhe:

Publicado por

em

Foram divulgadas no site do Instituto AOCP retificações no edital e no cronograma do concurso da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES PE).

De acordo com o primeiro termo de retificação do edital SES PE n° 01/2018, houve alterações nos itens relacionados às vagas e inscrição para a pessoa com deficiência (PCD), à avaliação de títulos, aos requisitos e atribuições dos cargos e aos conteúdos programáticos. Todo o detalhamento deve ser conferido pelos candidatos diretamente no documento retificador.

O cronograma, por sua vez, também sofreu mudança na data de inscrição: agora os interessados têm até às 14h do dia 28 de setembro de 2018 para participar do concurso.

O concurso

Este concurso SES PE 2018 prevê o preenchimento de 1.000 vagas efetivas para o Quadro Próprio de Pessoal da SES. Do total de oportunidades, 970 vagas são para o Grupo Ocupacional Saúde Pública (260 para o cargo de Médico, 250 para o Cargo de Analista em Saúde e 460 para o Cargo de Assistente em Saúde) e 30 vagas para Grupo Ocupacional de Fiscalização Sanitária da Saúde (cargo de Fiscal de Vigilância Sanitária).

As ocupações abrangem candidatos níveis médio e superior com jornadas de trabalho de até 40 horas semanais. As remunerações variam por cargo e jornada de trabalho oscilando entre R$ 954,00 a R$ 9.326,57.

Inscrições

Como dissemos antes, as inscrições podem ser realizadas através do site do Instituto AOCP, no endereço eletrônico www.institutoaocp.org.br, até às 14h do dia 28 de setembro.

A taxa de inscrição custa R$ 40,00 para os cargos de nível médio e R$ 60,00 para cargos nível superior. É importante ficar atento quanto a escolha da cidade para realização das provas objetivas, pois são sete cidades diferentes. 

Provas Concurso SES PE 2018

A prova objetiva será aplicada na data provável do dia 21 de outubro de 2018. A avaliação para o cargo de Assistente em Saúde e suas especialidades será composta apenas de uma fase, de prova objetiva. Todavia, para os cargos de Médico, Analista em Saúde e Fiscal de Vigilância Sanitária, além das provas objetivas, ainda haverá avaliação de títulos.

Os detalhes que confirmarão os locais de prova e data serão informados no Cartão de Informação do Candidato, que, por sua vez, poderá ser emitido a partir do site da organizadora. Este cartão estará disponível a partir do dia 05 de outubro de 2018.

As cidades onde serão realizadas as provas serão Arcoverde, Caruaru, Garanhuns, Nazaré da Mata, Recife, Salgueiro e Petrolina.

Especialidades dos Cargos

ANALISTAS EM SAÚDE

Assistente Social, Biomédico, Enfermeiro, Enfermeiro Cardiologista, Enfermeiro Obstetra, Enfermeiro Oncologista, Enfermeiro Uteísta, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fisioterapeuta em Terapia Intensiva, Fisioterapeuta Respiratório, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Sanitarista, Médico Veterinário, Administrador, Contador e Analista em Educação na Saúde.

FISCAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

Enfermeiro, Farmacêutico, Nutricionista.

MÉDICO

Anatomopatologista, Anestesiologista, Cardiologista, Cirurgião Cabeça e Pescoço, Cirurgião Geral, Cirurgião Oncológico, Cirurgião Pediátrico, Cirurgião Torácico, Cirurgião Vascular, Clínico Geral, Coloproctologista, Endoscopista, Infectologista, Intensivista de Adulto, Intensivista Pediátrico, Neonatologista, Neurocirurgião, NeuroPediatra, Neurologista, Oncologista, Otorrinolaringologista, Pediatra, Pneumologista, Psiquiatra, Em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Tocoginecologista, Traumato Ortopedista e Urologista.

ASSISTENTE EM SAÚDE

Assistente Técnico de Administração, Técnico de Enfermagem, Técnico de Imobilização Ortopédica, Técnico de Laboratório, Técnico de Necrópsia, Técnico em Radiologia, Técnico em Saúde Bucal e Técnico em Farmácia.

Conteúdos Programáticos

CONHECIMENTOS COMUNS A TODOS OS CARGOS/ESPECIALIDADES

Língua e Linguagem. Norma culta e variedades linguísticas. Semântica e interação. Significação das palavras. Denotação e conotação. Funções da Linguagem. Textualidade (coesão, coerência e contexto discursivo). Morfossintaxe- Estudo dos verbos e sua relação com as formas pronominais. Sintaxe do período e da oração e seus dois eixos: coordenação e subordinação. Sintaxe de Concordância. Sintaxe de Colocação. Sintaxe de Regência. Análise Sintática Estudo das classes gramaticais (incluindo classificação e flexão): Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Conjunção, Preposição, Interjeição, Conectivos. Formas variantes emprego das palavras. Ortografia e acentuação. Estudo de Textos interpretação de textos. Tópico frasal e sua relação com ideias secundárias. Elementos relacionadores. Pontuação. Conteúdo, ideias e tipos de texto. O texto literário: tema, foco narrativo, personagens, tempo. Coexistência das regras ortográfi cas atuais com o novo acordo ortográfico.

CONHECIMENTOS GERAIS DO SUS PARA OS CARGOS MÉDICO/TODAS AS ESPECIALIDADES, ANALISTA EM SAÚDE/ TODAS AS ESPECIALIDADES E FISCAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA/ TODAS AS ESPECIALIDADES

Legislação de Saúde: Constituição Federal de 1988, do artigo 196 ao 200 e artigo 37 da Administração pública; Lei 8.080/1990; Decreto Presidencial nº 7.508/2011 e Lei 8.142/1990; Pacto pela Saúde: Portaria GM nº 399/2006 (Pacto pela vida, Pacto em defesa do SUS, e de gestão); Portaria GM/MS nº. 1.863/2003 – Política Nacional de Atenção às Urgências; Sistema Único de Saúde: objetivos; atribuições, doutrinas e competências; princípios que regem sua organização. Políticas e sistemas de saúde no Brasil: retrospectiva histórica; reforma sanitária. Processo saúde-doença e seus determinantes/condicionantes. Prevenção de doenças e promoção da saúde. Vigilância à Saúde. Doenças de Notificação compulsória. Redes de Atenção à Saúde. Integração da Atenção Básica e demais unidades de saúde. Humanização do atendimento. Acolhimento em Saúde. Bioética e Ética profissional. Biossegurança e controle de infecção hospitalar. Riscos ocupacionais e sua prevenção. Controle social e gestão participativa: conselhos e conferências estaduais de saúde. Sistemas de informação em Saúde: SIM, SINAN, SINASC e SIH/SUS. Situação sócio-sanitária do Estado de Pernambuco: indicadores de saúde e perfi l epidemiológico. Plano Estadual de Saúde 2016 a 2019. Plano Diretor de Regionalização da Saúde. Educação Permanente em Saúde. Segurança do Paciente (Portaria GM/MS nº 529, de 01 de abril de 2013 – Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente no Brasil; Resolução de Diretoria Colegiada nº 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências); Trabalho em equipe multiprofissional e interdisciplinaridade. Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado de Pernambuco (Lei Estadual nº 6.123/1968).

CONHECIMENTOS GERAIS DO SUS PARA O CARGO DE ASSISTENTE EM SAÚDE/ TODAS AS ESPECIALIDADES

Legislação de Saúde: Constituição Federal de 1988 (seção I – disposições gerais: artigo 37 e seção II – da saúde: do artigo 196 ao 200.; Lei 8.080/1990; Decreto Presidencial nº 7.508/2011 e Lei 8.142/1990; Portaria GM nº 399/2006: I Pacto pela vida, II Pacto em defesa do SUS e Pacto de Gestão do SUS); Portaria GM/MS nº. 1.863/2003 – Política Nacional de Atenção às Urgências; Redes de Atenção à Saúde; Humanização do atendimento; Bioética e Ética profissional; Biossegurança e controle de infecção hospitalar; Riscos ocupacionais e sua prevenção; Controle social e gestão participativa: conselhos e conferências de saúde; Controle social e gestão participativa: conselhos e conferências estaduais de saúde; Plano Estadual de Saúde 2016 a 2019; Plano Diretor de Regionalização da Saúde de Pernambuco; Educação Permanente em Saúde; Trabalho em equipe multiprofissional e interdisciplinaridade; Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado de Pernambuco (Lei estadual nº 6.123/1968).

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS – NÍVEL MÉDIO

Lei nº 9.784, de 29/01/1999. Noções de arquivologia – Fundamentos e princípios arquivísticos; classificação dos documentos; Protocolo, registro, tramitação, expedição, arquivamento. Noções de conservação e preservação de acervos documentais. Comunicação Interpessoal: barreiras, uso construtivo, comunicação formal e informal. As áreas funcionais de administração, de pessoas, de materiais e logística e de finanças, incluindo as funções ou processos administrativos: planejamento, organização, direção e controle. Noções de Informática. Noções básicas de sistemas operacionais. Sistema operacional MS Windows 7 e 10; Pacote de aplicativos MS Offi ce (Word, Excel, PowerPoint), versões 2010, 2013 e 2016. Serviço de Internet (conceitos básicos, correio eletrônico, navegação, acesso remoto, transferência de arquivos, busca). Conceitos e comandos de editor de textos. Conceitos e comandos de planilha eletrônica.

ASSISTENTE EM SAÚDE/TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Anotações e registros de enfermagem. Técnicas básicas de enfermagem: sinais vitais, termoterapia, crioterapia, sondagens, aspirações, nebulização, lavagem gastro-intestinal, banho no leito, peso – mensuração, administração e aplicações de medicamentos (vias e técnicas), medicação parenteral, venóclise, curativos, posição para exames, alimentação e coleta de material para exames. Hematogia: técnicas de coleta. Assistência ventilatória: drenagem postural, nebulização, oxigenoterapia, aspiração de secreções. Assistência de enfermagem em unidade cirúrgica: pré, trans e pós-operatório. Assepsia, anti-sepsia métodos e técnicas. Princípios básicos quanto à limpeza, desinfecção e esterilização de materiais e equipamentos. Biossegurança e controle de infecção hospitalar. Programa Nacional de Imunização. Assistência em enfermagem a mulher; recém-nascido, criança, adolescente e adulto. Aleitamento materno, pré-natal, planejamento familiar e aborto legal. Assistência em enfermagem às doenças infecto parasitárias e doenças sexualmente transmissíveis/infecção pelo HIV. Assistência em enfermagem ao paciente com doenças crônicas não transmissíveis e doenças neoplásicas. Assistência em enfermagem na saúde mental. Cuidados paliativos. Assistência em enfermagem à pessoa com deficiência. Assistência em enfermagem às pessoas em situação de risco e violência. Assistência enfermagem ao idoso. Urgências e emergências. Atendimento pré-hospitalar e atendimento ao politraumatizado. Transporte do paciente de risco. Segurança do Paciente. Educação em saúde.

ASSISTENTE EM SAÚDE/TÉCNICO DE IMOBILIZAÇÃO ORTOPÉDICA

Anatomia músculo esquelética. Organização no processo de trabalho em ortopedia e traumatologia. Distúrbios ortopédicos: contusões, entorses, luxações, fraturas, feridas, distensão ou estiramento muscular, roturas de músculo tendão ou ligamento. Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho: tendinites, tenossinovites, mialgias, sinovites e bursites. Malformações congênitas e de desenvolvimento. Luxação congênita do quadril. Torcicolo. Pés “tortos”. Escolioses e sifoses. Sinais e sintomas comuns dos distúrbios ortopédicos: dor (algias), parestesias (dormência, formigamento), palidez, cianose, ausência de pulso, paralisia sensitivomotora. Tumefação, edema, hematomas, equimose, crepitação óssea, deformidades. Fisiopatologia do trauma. Primeiros Socorros. Aparelhos gessados. Órteses e próteses ortopédicas. Trações. Noções de imagenologia. Bandagens, enfaixamentos. Tipos e técnicas de imobilização e suas complicações. Noções sobre tratamento: conservador, incruento ou não cirúrgico, redução incruenta, redução cruenta com osteossíntese. Mobilidade anormal. Incapacidade funcional incompleta ou completa. Osteotomias. Artroplastias. Talas ou goteiras gessadas ou não. Aparelhos gessados (gessos circulares). Trações cutâneas ou esqueléticas. Cuidados pré, durante e pósimobilizações. Aberturas no gesso (janelas, fendas com alargamento ou estreitamento, cunhas corretivas no gesso). Retiradas de talas, gessos ou trações.

Dicas para as provas do CFBio: elementos de coesão

Os elementos de coesão são aqueles os que ligam as frases ou palavras dentro de um texto. Podemos dizer que tais elementos são responsáveis pela organização das ideias no plano da linguagem textual. É o uso correto desses conectivos que dará ao texto a consistência necessária para a compreensão, isto é, para que o texto comunique alguma coisa.

Dentre esses elementos, citemos os pronomes relativos e as conjunções. Muitos professores de cursinhos presenciais ou online aconselham, inclusive, que os candidatos – além de compreenderem a “lógica” por trás de cada um – memorizem pelo menos uma parte desses elementos, pois isso poderá fazer toda a diferença na hora da prova.

Com relação às conjunções, temos as coordenativas, que são:

Adição: e, nem, mas também. Julia come e brinca.
Adversidade (oposição): entretanto, mas, porém, contudo, todavia. Joana foi à sorveteria, porém não tomou sorvete.
Alternância: ora… ora, ou… ou, seja… seja, quer… quer. Camila ora estuda, ora brinca.
Conclusão: Portanto, pois (após o verbo), logo. Penso logo existo!
Explicação: Porque, que, pois (antes do verbo). Estudem muito, pois só assim serão aprovados.

Já as conjunções subordinativas são:

Causa: Já que, visto que, como, porque. Já que faltou a aula terá que copiar a matéria de um colega.
Comparação: Assim como, mais… que, menos… que, tão/tanto… como. Beatriz é mais esperta do que sua prima.
Concessão: ainda que, mesmo que, conquanto, embora. Mesmo que esteja doente, ainda irei à inauguração do restaurante.
Condição: Caso, desde que, a menos que, se, a não que. Desde que voltou, está mais esperta.
Conformidade: como, segundo, conforme. Fizeram tudo conforme o combinado.
Consequência: de modo que, tão/tanto… que. Comeu tanto, que teve distúrbio intestinal.
Finalidade: a fim de que, para que. Trabalhou muito a fim de ser reconhecido.
Proporcionalidade: à proporção que, à medida que. À medida que crescia, ficava mais bonita.
Tempo: logo que, mal, enquanto, assim que, quando. Quando chegou, a reunião já havia começado.

Os pronomes relativos, por sua vez, são estes, principalmente:

Que: usado em relação a coisas ou pessoas. Este é o livro que você está lendo.
Quem: refere-se apenas a pessoas e sempre vem preposicionado. Esta é a garota a quem ele amava.
Cujo: indica posse, vem entre dois substantivos e concorda com o mesmo. Este é o escritor cuja obra eu li.
Onde: equivale a em que ou no qual, é empregado para indicar local. Onde eu estou morando é muito bonito.
Quanto: vem precedido de um pronome indefinido: tudo, tanta, todo, todas. Tenho tudo quanto preciso.
Quando: é um pronome relativo quando o antecedente dá ideia de tempo. Em janeiro quando eu estava na casa da minha avó eu cai da árvore.
As palavras “que” e “se”, além de serem conjunções e pronomes também tem outras funções. Fique atento! A palavra “que” pode ser: conjunção, substantivo, preposição, partícula expletiva ou de realce, advérbio, pronome, interjeição.

E a palavra “se” pode ser: parte integrante do verbo, conjunção, partícula expletiva ou de realce, partícula apassivadora, pronome reflexivo, índice de indeterminação do sujeito.

Algumas orações com exemplos das funções do “que”:

O quê! Seu cachorro sumiu? (interjeição)

Ele tem certo quê misterioso. (substantivo)

Tenho que ir embora. (preposição)

Quase que ela não chega a tempo. (partícula expletiva ou de realce)

Que barato! (adverbio)

Não encontramos as pessoas que saíram. (pronome relativo)

Que aconteceu com você? (pronome substantivo)

Que vida é essa? (pronome adjetivo)

Venha logo, que é tarde. (conjunção)

E alguns exemplos das funções do “se”:

Perguntei se ele estava triste. (conjunção)

Se todos tivessem prestado atenção, as notas teriam sido boas. (Conjunção subordinativa condicional)

Passavam-se as horas e nada mudava. (partícula expletiva ou de realce)

Ele arrependeu-se do que fez. (parte integrante do verbo)

Vendem-se apartamentos. (partícula apassivadora)

Precisa-se de vendedores. (índice de indeterminação do sujeito)

Ele cortou-se com a faca. (objeto direto)

Ele se atribui muito valor. (objeto indireto)

Camila deixou-se estar à janela. (sujeito de um infinitivo).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *