Conectado por

AL/MT

Comissão de Saúde aprova decreto de Lúdio Cabral que retoma isolamento social em Mato Grosso

Publicado por

em

COMBATE AO CORONAVÍRUS – Deputado e médico sanitarista propõe sustar decreto do governo que autorizou abertura de todo o comércio

Continua após a publicidade

A Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social aprovou, na noite de segunda-feira (30), parecer favorável ao projeto do deputado estadual Lúdio Cabral (PT) que retoma medidas de isolamento social para prevenção ao coronavírus em Mato Grosso. O projeto de decreto legislativo apresentado por Lúdio ainda será votado em plenário.

“Todas as autoridades sanitárias do planeta recomendam o isolamento social. Curiosamente, na quinta-feira (26) o estado recuou e propôs um decreto relaxando parcialmente essas medidas de isolamento e dando margem para a retomada generalizada das atividades econômicas”, afirmou Lúdio.

Lúdio Cabral apresentou o projeto na sexta-feira (27), depois de o governo estadual se recusar a seguir a recomendação dos Ministérios Públicos para retomar as medidas de isolamento social. A proposta de Lúdio susta vários trechos (incisos VII, XX, XXVIII, XXXIX, LX, LXI, LXII do artigo 4, o artigo 13 e o parágrafo único do artigo 14) do Decreto 425, baixado pelo governador na semana passada, que liberou todo o comércio no estado e restringiu o direito das prefeituras de definir medidas de contenção do coronavírus.

“Para evitar um cenário catastrófico, a única medida que temos ao alcance hoje é o isolamento social. No Brasil não temos condições de adotar a outra medida, que seria testar todos os casos suspeitos para isolar só os confirmados, porque o Ministério da Saúde não está liberando o número necessário de testes. Nem equipamentos de proteção individual (EPI) para os profissionais de saúde estão disponíveis na qualidade e quantidade necessária”, argumentou Lúdio, que é médico sanitarista.

O deputado Lúdio Cabral lembrou que o decreto do governo federal já assegura o funcionamento dos serviços essenciais para combate à Covid-19 e suas cadeias de suprimento. Ele defendeu, ainda, que os governos evitem o caos social adotando medidas de proteção aos trabalhadores, aos empresários e à população mais vulnerável.

“Os problemas sociais e econômicos precisam ser enfrentados pelo governo ao lado das medidas de isolamento social. O governo federal precisa colocar em prática rapidamente as medidas de seguro quarentena, renda básica para os trabalhadores formais e informais, apoio financeiro para as micro, pequenas, médias e grandes empresas”, disse Lúdio.

(Assessoria)