Conectado por
Governo de Rondônia

AL/MT

Botelho ganha apoio de prefeitos, de Mendes e não descarta ser candidato ao Senado

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O nome do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (DEM), está ganhando musculatura para ser um provável candidato do DEM ao Senado Federal, caso a cassação da senadora Selma Arruda (PSL) seja concretizada por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É que caso a ex-juíza tenha o mandato cassado, o TSE tem de determinar novas eleições.

Botelho, em entrevista à imprensa, na manhã desta quarta-feira (18), disse que não descarta ser candidato, mas adiantou que é cedo para pensar em eleição.

Ele argumentou que Selma Arruda ainda detém a cadeira no Senado.

Botelho relatou que tem recebido apoio de vários prefeitos do interior e que até mesmo o governador Mauro Mendes (DEM) já teria aprovado o seu nome.

O presidente do diretório municipal de Cuiabá, Alberto Machado, o Beto Dois a Um, também faz coro com Botelho sobre ser prematuro ainda falar sobre o assunto.

Mas ressaltou que o DEM tem excelentes quadros para disputar a eleição ao Senado e à prefeitura de Cuiabá.

“É comum, o DEM tem excelentes quadros, doutor Júlio (Campos),  temos Botelho (Eduardo Botelho), Fábio Garcia (presidente do DEM/MT), Gilberto Figueiredo (secretário de Saúde) tá vindo para o DEM,  Mauro Carvalho (secretário da Casa Civil) Gallo (Rogério Gallo/secretário de Fazenda). É normal que uma sigla, uma legenda, com tanta envergadura política, e com tanta experiência, seja sempre lembrado nesse momentos, seja para o Senado, seja para Prefeitura. Eu acho um pouco prematuro falar disso agora, mas eu acho que todos esses nomes têm chances e têm qualificação para disputar o cargo”.

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) comungou do mesmo pensamento. Ele acredita ser cedo para comentar uma candidatura ao Senado, neste momento.  Ele afirmou que o presidente da ALMT não teria mais interesse em ser candidato.