Conectado por

Acre

Bombeiros fazem campanha pedindo doação de sangue para militar ferido durante tiroteio entre facções no AC


Compartilhe:

Publicado por

em

O Corpo de Bombeiros decidiu fazer uma campanha nas redes sociais para pedir doação de sangue tipo A+ para o soldado bombeiro Antônio Rômulo de Noronha, de 35 anos,que está internado em estado grave no Hospital de Urgência e Emergência (Huerb), em Rio Branco.

A vítima foi atingida por um tiro no tórax no sábado (27) durante umtiroteio entre facções rivais enquanto podava árvores dentro do 4º Batalhão de Infantaria e Selva (BIS), na capital acreana. Noronha passou por cirurgia e segue internado na UTI do Huerb.

Além dele, o bombeiro Jorgeano da Conceição, de 29 anos, também foi ferido com um tiro no ombro, mas foi liberado logo após receber atendimento.

Ao G1, o major Cláudio Falcão informou que, além de bombeiros, policiais militares e civis e integrantes do 4º BIS também já foram até o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) para doar sangue. Ele afirma que os cidadãos civis que se solidarizarem também podem fazer doações.

“Publicamos o pedido no nosso Instagram, a campanha surgiu dentro do quartel e os colegas compartilharam e surgiu essa rede. O Noronha precisa constantemente de sangue e, através dessa campanha, teve muita mobilização. Desde sábado (27), os médicos estão repondo constantemente o sangue dele por conta de uma hemorragia no fígado e toda doação é bem-vinda”, afirma o major.

O sargento Abrahão Púpio, presidente da Associação das Praças do Corpo de Bombeiros do Acre, afirma que ao menos 50 soldados foram até o Hemoacre para fazer uma triagem e buscar fazer a doação de sangue.

Devido à grande procura, ele afirma que o Comando dos Bombeiros doou o lanche obrigatório para depois da doação, pois não houve lanche para todos.

“No primeiro momento, segundo o médico, ele perdeu 1,5 litro de sangue e teve que tomar várias bolsas. Então, como o nosso pessoal tem uma saúde boa, são doadores em potencial. Nessas situações estamos acostumados a nos unir para ajudar o próximo”, afirma.

Bombeiros cortavam árvores dentro do 4º BIS, localizado no bairro Bosque, em Rio Branco  — Foto: Google Street View

Bombeiros cortavam árvores dentro do 4º BIS, localizado no bairro Bosque, em Rio Branco — Foto: Google Street View

Tiroteio entre facções

O Comando dos Bombeiros explicou, em nota que, que os dois militares faziam corte de árvore na área do 4º BIS, quando aconteceu a fatalidade. Além dele, mais cinco militares estavam no local.

O comandante do 4º BIS, coronel Wellington Valone, explicou que três dos criminosos tentaram fugir para dentro da área do batalhão. Porém, foram presos por dois policiais civis que faziam atividade física na região.

“Atiraram do bairro São Francisco lá para dentro. Estavam perseguindo outros três elementos, que entraram na área e tinham dois policiais civis que faziam atividade física. Quando os bombeiros retornaram para o corte das árvores o pessoal voltou a atirar e atingiu os bombeiros. Atiraram do outro lado do rio”, contou ao detalhar que o caso foi uma triste “fatalidade”, afirmou.

Prisões

Cinco pessoas foram presas pelo tiroteio entre facções criminosas que deixou dois soldados do Corpo de Bombeiros feridos.

O secretário de Segurança Pública, Carlos Flávio Portela, afirmou ainda que uma arma também foi apreendida e vai passar por perícia para identificar se foi dela que partiu os tiros que atingiram as vítimas.

“Todos os envolvidos já foram identificados. Fizemos cinco prisões e dois deles já tinham mandado de prisão a ser cumprido por outros crimes graves. Além disso, uma moto roubada foi recuperada com um eles e o veículo utilizado, inclusive, por um deles também foi apreendido. Além da arma também apreendemos drogas”, afirmou.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento