Conectado por

Educação

Aulas presenciais das redes pública e privada seguem suspensas em Cuiabá até o dia 12 de julho


Compartilhe:

Publicado por

em

O novo decreto editado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), nesta quarta-feira (10) prorrogou a suspensão das atividades escolares presenciais nas unidades públicas e privadas de todos os níveis na Capital até o próximo dia 12 de julho, com possibilidade de novas prorrogações. O documento autorizou, no entanto, o retorno dos cursos de idioma e os da área da saúde.

As aulas em Cuiabá estão suspensas desde o dia 23 de março. De acordo com a Secretaria de Educação, a rede municipal atende um total de 54 mil alunos, distribuídos em 164 unidades. Neste período de paralisação, a Prefeitura está ofertando aos estudantes aulas via televisão aberta e atividades pela internet, WhatsApp e mensagem de texto (SMS). As apresentações são exibidas pela TV Mais (17.1), afiliada da TV Cultura.

Para amenizar os impactos na rotina de estudos das crianças, o Município também disponibilizou 50 pontos de internet em unidades de educação das quatro regiões, para que os pais possam baixar os conteúdos, bem como foi feita a distribuímos kits pedagógicos e de material escolar. Além disso, é realizada, periodicamente, a entrega de kits da alimentação escolar para 18 mil alunos da rede, cadastrados no Programa Bolsa Família.

Conforme o novo decreto, fica autorizada somente a retomada, a partir de 15 de junho, das atividades econômicas de cursos de idioma em geral, cursos de pós-graduação específicos da área da saúde, bem como aulas práticas de ensino superior e técnico de cursos na área da saúde, com turmas de no máximo 12 alunos. Para isso, os estabelecimentos deverão colocar em prática todas as medidas de biossegurança aplicáveis às demais atividades econômicas.

OLHARDIRETO