Conectado por

Geral

Aeronave que caiu em plantação não estava apta para voar; piloto e passageiro morreram carbonizados


Compartilhe:

Publicado por

em

A aeronave de pequeno porte, de prefixo PP-ZWA, que caiu no último domingo (11) e vitimou piloto e passageiro, não estava apta a voar, segundo Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O piloto Júlio Cezar Sganzerla, de 34 anos, e seu amigo Rodrigo de Paula Schneider, de 30, morreram carbonizados depois que o avião caiu em uma plantação.

A Anac informou ao Olhar Direto que a aeronave estava com o Certificado de Aeronavegabilidade cancelado, portanto, não estava apta a operar. A Força Aérea Brasileira (Fab) também disse que investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), realizaram a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave.
 
A Ação Inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

A investigação tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. A conclusão de qualquer investigação conduzida pelo CENIPA terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente.
 
As polícias Civil e Militar foram acionadas para acompanhar o caso e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi chamada para fazer as apurações.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *