Conectado por

Agronegócios

Uso de vanilina em rações para bovinos melhora a palatabilidade e o desempenho animal

Publicado por

em

De acordo com pesquisa divulgada em junho deste ano pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção global de carne bovina deve crescer em torno de 2% em 2018, chegando a 63 milhões de toneladas, em virtude do aumento de produção nos Estados Unidos, Brasil, Austrália e Argentina.

Em exportação, a perspectiva é que o comércio mundial cresça em torno de 5%, atingindo 10,5 milhões de toneladas. O Brasil prevê crescimento de 9% nas exportações devido ao resultado da demanda da China e de Hong Kong. Com as produções estagnadas, estes países não são capazes de atender ao aumento de consumo.

O Brasil tem uma grande oportunidade de intensificar sustentavelmente sua produção e exportação. A população mundial aumenta a cada ano e com certeza vai precisar de muita proteína. De acordo com dados da ONU – Organização Mundial das Nações Unidas – até 2030, a população global será de 8,6 bilhões de pessoas; em 2050, 9,8 bilhões e 2100, 11,2 bilhões.

Não é à toa que toda cadeia de proteíina está apostando em novas tecnologias. Uma das empresas que tem investido fortemente em inovação é a Camlin Fine Sciences. No segundo semestre de 2017, esta empresa, juntamente com sua subsidiária CFS Europe SpA, adquiriu a participação de 51% da chinesa Ningbo Wanglong Flavors and Fragrances Company Ltd. A empresa designada como CFS Wanglong produz e comercializa a vanilina diretamente para indústrias e distribuidores em todo o mundo. Entre as aplicações estão: rações animais, alimentos e bebidas, aromas, entre outros. Com esta associação, a CFS torna-se a terceira maior produtora de vanilina no mundo.

Alimentando animais com sabor de vanilina – Um dado um tanto curioso. Você sabia que as vacas têm em torno de 25 mil papilas gustativas? Estas inúmera papilas fazem com que o gado tenha uma melhor percepção aos sabores adicionados à ração. Um dos aromas que tem apresentado resultado surpreendente é o da vanilina. A CFS, de olho neste mercado, oferece a vanilina para o mercado de nutrição animal destinados aos bovinos de corte e de leite.

Benefícios da vanilina – O uso de sabores na produção de ração tem sido amplamente aceito por algumas razões: necessidade de aumentar o consumo dos animais suplementados à pasto, proteinados ou confinados; mudança brusca na alimentação a qualquer momento ou durante o confinamento. “É comum alterar a alimentação dos bovinos em sistema de confinamento, principalmente, pela variação do valor das comodities. Dependendo da troca de alimento, estes animais tendem a rejeitar no primeiro momento. Se não for tomada nenhuma atitude, o gado de corte terá menor ganho de peso e o de leite menor produção. Uma das soluções é aplicar na formulação das rações vanilina em pó seco. Os animais têm tido uma boa aceitabilidade”, ressalta Marcone Silva, gerente de Nutrição Animal para América do Sul. Por que utilizar aromas em rações? Alguns pecuaristas já aderiram ao uso de vanilina na alimentação de seus animais. Para entender melhor a importância de aromas na nutrição animal, é importante entender alguns processos. Os animais, principalmente, as vacas leiteiras passam por um ciclo de transição que compreende as três  semanas pré-parto e as três semanas pós-parto. Nesta fase, ela sofre inúmeras transformações metabólicas e fisiológicas, como: alterações hormonais; crescimento fetal e maior exigência de nutrientes para a produção do colostro e leite. A grande maioria acaba rejeitando alimentação neste estágio, comprometendo seu desempenho. “Neste período as exigências energéticas estão aumentando e o consumo alimentar diminuindo. Se o processo não for corrigido rapidamente, a vaca leiteira poderá ter sua produção reduzida, principalmente, se ocorrerem enfermidades, além de descarte de leite. Neste momento a introdução da vanilina na alimentação do animal como uma palatabilizante é uma boa opção”, explica Já os bezerros podem ter seu crescimento e desempenho prejudicados. Uma inserção precoce à ração inicial é fundamental para alcançar o desenvolvimento ideal do rúmen e reduzir os custos do desmame. Os ganhos diários médios pré-desmame aumentaram significativamente em comparação aos vitelos alimentados com o iniciador não aromatizado. É importante proporcionar alimentos de alta qualidade que não tenham mofo, poeira e altos níveis de nutrientes para atender às necessidades do bezerro em crescimento. O uso de sabores por si só não terá efeito benéfico sobre o desempenho do bezerro.

Camlin Fine Sciences (CFS) é um fornecedor de ingredientes de aroma, antioxidantes e produtos químicos de alto desempenho. Mercado de atuação: alimentos para humanos e para animais de companhia, nutrição animal, aquacultura, indústria de graxaria, fragrâncias, biocombustíveis, além de produtos farmacêuticos, tintas, petroquímicas, agroquímicos, têxteis e curtume. Para mais informações, visite www.camlinfs.com