Conectado por

Tecnologia

B2B Fintech: o novo caminho do desenvolvimento


Compartilhe:

Publicado por

em

As fintechs para o consumidor final se transformaram em players importantes nos últimos tempos, com um protagonismo chave no desenvolvimento, sobretudo, do sistema financeiro digital. Mas hoje crescem com força as B2B Fintech – empresas e startups que se orientam a um público diferente: já não os consumidores finais, senão outras companhias e Pequenas e Médias Empresas.

Apresentando-se como uma opção para seguir transformando o modelo de negócio em direção a um mercado mais digital e menos verticalizado, as B2B Fintech são cada vez mais escolhidas quando se trata de tecnologia em finanças.

Mas o que são exatamente as fintechs B2B e o que propõem?

Fintech: a revolução tecnológica

“Fintech” é um conceito que já conquistou um lugar no vocabulário de muitas pessoas. Utilizado para denominar a tecnologia aplicada aos serviços financeiros, é o resultado da união de Finance e Technology: literalmente, finanças e tecnologia em inglês. É a nova forma de oferecer serviços financeiros através da tecnologia.

O ecossistema fintech as a service passa por múltiplos jogadores e atores que chegaram para ocupar os espaços deixados pelos bancos tradicionais. Assim, transformaram os modelos de negócios do setor para satisfazer as necessidades de um mercado cada vez mais digital, e inclusive de grandes porcentagens da população não bancarizada.

Habilitação e plataformas de pagamentos, empréstimos, investimentos, consultorias, seguros e muito mais estão entre os produtos que oferecem as fintechs. Elas  abrangem grande quantidade de produtos e serviços, mas sempre desde a inovação e da ideia de facilitar os processos para os clientes, além de levar soluções de maneira mais eficiente.

O contexto brasileiro

O Brasil cresce como o maior mercado fintech da América Latina, com o  maior número destas startups e empresas da região.

Particularmente, as fintechs brasileiras se viram impulsionadas pelo avanço da regulação no país, com um marco regulatório caracterizado por facilitar e promover os cenários de desenvolvimento para estas empresas.

Fintech as a service

Neste cenário chegam as BB Fintech, orientadas já não aos consumidores finais, senão a outras companhias, principalmente Pequenas e Médias Empresas, mas também de todos os tipos e portes –  até mesmo bancos tradicionais, por exemplo.

Muito do que é uma B2B fintech tem a ver com o modelo de negócio Fintech as a service, conceito em inglês que se refere às empresas cujo core do negócio é oferecer a tecnologia de serviços financeiros, permitindo que toda e qualquer empresa seja uma fintech ou ofereça seus próprios produtos financeiros.

Um grande exemplo de fintech as a service são companhias que oferecem soluções de pagamento ou, também, aquelas que permitem a incorporação de um cartão de crédito – e todo o processo que envolve lançar um próprio –  a uma empresa que não possui a  capacidade para desenvolvê-lo e lançá- lo por conta própria.

Com esta modalidade inclusive as entidades financeiras e bancárias tradicionais podem ser  beneficiadas – afinal, têm a possibilidade de lançar serviços mais ágeis e tecnológicos sem investir grandes esforços ou recursos nele.

As B2B Fintech e o modelo Fintech as a service são excelentes formas de seguir promovendo o mercado financeiro no Brasil. Não somente isso, senão que também podem ajudar a crescer milhares de empresas ao longo de todo o país, com serviços e produtos inovadores que levam soluções eficientes para os clientes.

Publicidade
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento