Conectado por

Elza Amorim Carvalho

Visões: Acidente em show, iate, invasão de águas, queda de asteroides, rompimento de barragem, sequestro


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Na madrugada deste dia, 28 de julho de 2019, eu tive algumas visões,  porém, elas foram diferentes das demais, no modo que eu as viam.

Eu vi, parecia um grande palco, um show, haviam muitas luzes e uma grande multidão. 
Eu vi um homem com microfone cantando,  depois vi outro com a guitarra, tocando, vi também outro cantando com microfone de pé. 
Não sei se era show de um artista apenas, ou se era de vários artistas. 
Logo mim vi como se estivesse atrás do palco,  e vi este rapaz cantando e ele levantou o braco acenando para a plateia. O rosto dele parecia conhecido.

Antes, eu pensei que ali era um lugar aberto, mas eu vi uma aglomerada multidão parecendo um estádio.
Daí, eu não sei o que aconteceu, eu vi homens puxando o cantor, tudo virou confusão,  vi pessoas puxando outras, vi alguém levar uma pancada no rosto, e vi a cor vermelha, eu sabia que era sangue. 
Eu vi pessoas puxando algo das mãos das outras, vi alguém tirar anéis do dedo de outra, vi pessoas caída,  muito tumulto, e corre-corre.
Vi o cantor agarrado por homens, parecia ter sido levado para outro lugar. Foi quando eu olhei para cima e vi parecia um telhado, e eu vi um fio cumprido com uma lâmpada ligada.
Dentro de mim só vinha o nome do Gustavo Lima.
Vi tantas coisas,  mas difícil de descrever,  pois tudo parecia às siluetas em luz bem fraca.

Depois eu vi, como tivesse sido gravado com o celular em pé. 
Parecia mar, praia, e eu vi algumas coisas, mas estavam obscuras, talvez fossem pequenos barcos, eles se locomoviam, foi quando eu vi uma lancha, ou iate, era na cor branca e tinha um detalhe, lista verde.
Parei de ver. 

Depois eu vi águas com bastantes lixos dentro, parecia beirada de mar, às águas iam e voltavam.
Foi quando ela veio bruscamente, tão forte que levei um grande susto.
Parei de ver,

Depois eu mim vi andando em um lugar e tentava mim proteger de algo que vinha do céu. 
Foi quando eu sentir alguém se aproximar de mim, e colocar o braço no meu ombro, mim abraçar.
E andando comigo essa pessoa perguntou-me:  “você lembra da visão que você escreveu do asteroides que vai cai?
Eu respondi: sim, lembro, acho que foi na Bahia, outro em Minas ou Tocatins, tenho que conferir. 
A pessoa me respondeu:  pois é,  vai cair!  Já vai cair.”
Minha mente voltou.

Na manhã do dia 26 de julho de 2019, eu tive a seguinte visão:  eu vi parecia um largo e cumprido muro, porém de águas,  eram águas limpas, essas águas caíam como fortes cachoeiras. 
E eu vi um homem em pé,  em um lugar alto, parecia ter muito verdes. 
Este homem estava bem trajado, ele estava de costa para mim, e de frente para este lugar aonde desciam às águas, e ele parecia admirar o que às águas tinham feito.
O homem parecia ter cabelo cortado meio arredondado sobre o pescoço. 
Parei de ver

Também há várias noites que vejo algo tumultuado, sombrio, mas não consigo lembrar do que se trata, mas dentro de mim, fica a palavra, sequestro.

Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta.
Ezequiel 33:33

Pra Elza Amorim Carvalho 
Elzacarvalho68@gmail.com

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento