Conectado por

Religião

Visão e traslado – Por Pra. Elza Amorim


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Visão e traslado: caso Zé Maria; fazenda Mato Grosso do Sul; arma biologia; surto de malária; caso polícia, bandidos, comemoração; negra brasileira; José Maria, Datena; fogo alaranjado; assinar e não trabalhar; praga de carrapatos; 1 milhão e 150mil mortos; lamentos, morte pelos experimentos, ninguém atentou para os avisos; caso Noa; Sabrina Sato,Rui Costa programa Adelson Carvalho; caso Jairo, vereador,mala de dinheiro.
Na madrugada do dia 23 de novembro de 2021, ou 23 de novembro do ano 4 do século 21 D.C., eu tive essas visões, assim como, eu também fui trasladada em meu espírito e vi e ouvir o que segue:
Eu ouvia uma história a respeito do Zé Maria do pingo nos is, eu vi o Fiuza passar e vi o Augusto e Zé Maria, este parecia tenso, então, eu vi dois homens sentados conversando, exatamente porque Zé Maria parecia muito nervoso, então, um destes homens que seria alguém do pingo nos is disse:
“Ele é casado, quem vê Zé Maria nos pingos nos is não sabe como ele é em casa, ele tem um regime de proceder no pingos nos is diferente de casa, ele teve um caso extra conjugal, e isto é um transtorno. Eu mesmo já apaguei muitos e-mails, comentários da outra mulher nas postagens dele, por quê se a mulher dele visse… Ele tá tentando reerguer a família e a outra fica mandando comentários nos pingos nos is e a mulher vai …(não conseguir guardar o restante)
Depois eu ouvia muito barulho, muitas falas e eu ouvir assim:
“A fazenda dele, esta fazenda fica construída em castelo em Mato Grosso do Sul”
(Saberemos que situação é esta)
Depois eu via muito desespero, as pessoas estavam tristes, aflitas, era algo sobre uma arma biologia. E eu ouvir;
“uma epidemia, e em poucos dias a casa estava cheia desta praga’
E eu vi sofá, vi cama, via cozinha e tudo cheio desta epidemia. Eu só não consegui discernir o que era.
Eu continuei ouvindo falas, demonstrava muito sofrimento, então eu ouvir:
“Surto de malária”
Depois eu via muitas pessoas, algo muito tenso e eu ouvir um homem falar assim:
“Cada um cuida do bem-estar seu,
 outro lado o bem-estar da operação”
E eu ouvia barulho de tiros, mas como em comemoração.
Eu via homens observando em lugares alto, em frente de casa, a paisanas, todos usando rifles, pareciam atirar para cima.
(Isto parecia envolver a polícia e bandidos, era que um grupo cuidava de assegurar seus bens, e o outro para manter a corporação o bem do grupo, algo assim, havia camuflagem, acordo)
Depois eu ouvia algo sobre o dia da consciência negra e ouvir assim:
“Negra da …. (eu ouvir o nome mas esqueci, começava com c) negra o símbolo da mulher brasileira”
Depois eu ouvir esta frase de forma muito rápida, e era algo muito ruim:
“Com reforço José Maria Datena”
(Eu entendi que José Maria e Datena foram contaminados com estes experimentos)
Depois eu vi um lugar, difícil de descrever, e havia muito fogo, e o fogo foi se alastrando, as labaredas subiam, mas era um fogo muito diferente, era alaranjado, meio abóbora, âmbar, difícil de detalhar, era um tom assim, muito fogo e demorou.
Depois eu ouvir um homem falando assim:
“Vamos correndo; deve ser notável chegar assim, assinar o nosso nome, e sair para o abraço”
(Eu entendia que eram pessoas que iam Trabalhar em hospitais e escolas mas só assinavam o nome e saía para onde quisesse… Saberemos, algo virá a público)
Depois eu ouvia algo terrível sobre as  experimentos, epidemia, arma biologia, eu via pessoas morrendo, algo terrível, a minha cabeça parecia explodir diante do que eu via.
E eu vi pessoas totalmente cobertas por carrapatos, rostos, braços, pernas, todo corpo, cabelos, eu vi abrir os cabelos de alguém e vi lotado de carrapatos, eles estavam grudados nos fios do cabelo como piolhos.
Na visão eu pensei, mas não é praga de piolhos porque tá carrapato na cabeça?
E as pessoas parecia com roupas de carrapatos, algo terrível.
Eu vi cavar como uma grande fonte, cratera, e via que essas pessoas entravam neste lugar, e era  jogado criolina sobre elas, como dá banho, era para sair os carrapatos, e quando saiam os carrapatos, as pessoas ficavam deformadas, todas picadas, manchadas, estranhas.
Foi quando eu na visão lembrei-me de outra visão que eu tive em novembro de 2015 ou 2016, eu via pessoas com as mãos e pernas como luvas e botas, mas eram carrapatos, e eu disse:
“ah é isso Senhor o  comprimento daquele visão”
Minha mente voltou
(Isto será a destruição que virá devido a estas )
Depois eu ouvia muitas falas, muito tumulto, e  ouvir assim:
“Um milhão e 150 mil mortos covid 16”
(Eu não sei porque o Covid 16, como eu ouvia muitas notícias ao mesmo tempo, veremos o que seria, mas algo com estes números tornará público)
Depois eu via pessoas muito tristes, se lamentado  como que havia acontecido, e eu vi um pastor falar mais ou menos assim:
“Como Deus deixou acontecer tudo isto, não mostrou nada”
E eu fiquei muito triste, desconsolada pela falta de atenção das pessoas, e falei, parecia até diante de alguém filmando, e disse:
“Ninguém se despertou, quem acreditou nisto, eu falei e ninguém se despertou.
Eu disse que iria ter muitas mortes”
(Havia uma desolação na terra)
Depois eu via cenas, mas não conseguir entender, e e vi um homem interrogando uma pessoa e disse:
“Foi Noa o rapaz, eu vou perguntar”
(Saberemos o que seria isto)
Depois eu via como cena de televisão, era um aniversário parecia ser de Sabrina Sato, e o Governador Rui Costa dava-lhe homenagem, e ele estava em local diferente, mas comemorando, mandava uma taça de bebida para ela. E eu vi Sabrina levantar a taça fazendo brinde, mas ela parecia estranha.
Então eu vi Adelson Carvalho dizer:
“ela estava muito mais do que a comemorar, ela estava meio dopada”
E, eu via uma mulher dizendo assim enquanto Rui Costa falava.
“Assassino, assassino, matou o povo”
Minha mente voltou
(Alguma imagem Adelson Carvalho vai mostrar que terá relação com Sabrina Sato e Rui Costa, e não será algo agradável e algo que este Governador fez vai causar revolta nas pessoas)
Depois eu vi um homem abrir uma mala lotada de dinheiro, e mostrou para um pai que tinha perdido o seu filho e o homem disse:
“Veja isto, dá morte de Jairo”
E o pai com um aspecto desolado e surpreso falou:
“Porque você guardou isto, já faz 2O … porque você guardou”
E o homem falou algo assim:
“O momento certo”
Eu ouvir a palavra Vereador.
(Este dinheiro, este homem havia recebido para não contar ao pai o que havia acontecido com o seu filho, a causa da sua morte, o homem pegou a pasta e guardou até que chegasse o momento certo para mostrar)
QUEM TEM OUVIDOS PARA OUVIR QUE OUÇA!
Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta. Ezequiel 33:33
Pra. Elza Amorim
Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento