Conectado por

Religião

Visão e traslado: Por Elza Amorim Carvalho

Publicado por

em

Visão e traslado; cracudo, cracoso, Guilherme Boulos; Kaiser; Bruno Covas; legado ruim Mandetta; Atibaia, Itatibaia; engarrafamento, protestos, fuga; intenso frio e capas; crianças, brutais quimioterapias invenção de Satanás; homens nus, nazismo, escravidão; pai e casamento gay; grampear, PR Bolsonaro.
Na madrugada do dia 19 de novembro de 2020, eu tive essas visões, assim como, eu também fui trasladada em meu espírito e vi e ouvir o que vou relatar:
Eu ouvia muito alvoroço, falas sobre falas, era algo na Política na Cidade de São Paulo, e eu ouvir estas palavras: “cracoso” “cracudo”
E continue ouvindo muitas falas, foi quando eu entendi o nome:
“Guilherme Boulos”
(Que Deus tenha misericórdia dos Paulistanos, de todos nós)
Depois eu ouvia muito barulho, mas eu só entendi o nome: “Kaiser”
(Algo com este nome vai vir a tona)
Depois eu ouvia ainda muita tensão, e eu ouvir o nome:
“Bruno Covas”
(Saber-se-á do que se trata, algo com ele vai repercutir)
Depois eu ouvia algo terrível, era sobre a Saúde no Brasil, foi quando eu ouvir assim:
“A marca da sua presença deixado, um legado ruim na Secretaria de Saúde matando tantas vidas inocentes”
Em seguida eu ouvir o nome de: “Mandetta”
(Alguma ordem este deu quando então ministro da saúde que virou uma destruição e continua destruindo, pois ele saiu mas o mal que ele deixou, contínua. Virá a tona)
Depois eu ouvia muito alvoroço, confusão, e eu ouvir: “Atibaia ou foi Itatibaia” algo assim.
(Algo vai repercutir envolvendo este nome)
Depois eu via comensuráveis filas de carros, eu os via por detrás, todos os veículos estavam com os faróis acessos, parecia ser uma rodoviária de fluxo intenso, e estava tudo quase parado, eu também não sei se chovia ou se era noite, mas estava sombrio.
Parei de ver
(Não sei se é engarrafamento, protesto, ou o povo fugindo de algum lugar)
Depois eu via um lugar, e as pessoas estavam com tanto frio que as roupas pareciam todas serem iguais, eram capas longas e grossas. Eu vi quando alguém em meio ao gelo colocou uma destas vestimentas sobre alguém que estava sentado, parecia desolada.
Minha mente voltou
Depois eu ouvia algo cruel, e envolvia as crianças. E eu via uma criança, ela teve um problema de saúde, e parece que ela foi diagnosticada com Covid e câncer, mas não era. Então eu ouvir assim:
“27 brutais quimioterapias com fortes remédios para dilatar os pulmões para depois fazer a cirurgia. Foi o inimigo que planejou isto aí”
Minha mente voltou
(O mal que virá será cruel, infecção respiratória por causa do uso das máscaras vão assolar, e o inimigo vai se aproveitar disto ainda mais, e vai fazer vir outras infermidades piores para destruír as pessoas)
Depois eu via como fotos, uns quadros, um ao lado do outro, nestas fotos haviam várias pessoas, eram fatos diferentes, no meio destas fotos havia uma em preto e branco, e nesta haviam bastante pessoas, eu via homens, alguns pareciam fortemente armados, e eu via outros de costas, andando, completamente nus. Parecia com o nazismo, o massacre de Adolf Hitler, ou então uma penitenciária.
De repente, as pessoas ficaram estáticas.
Minha mente voltou
(Penso: se esta foto preto em branco chamava atenção e estava em movimento, Deus está alertando que cenas com estás voltará a acontecer) nazismo, escravidão, massacre, mortes.
Depois eu ouvia muito alvoroço, confusão, então eu ouvir um pai gritar assim:
“Eu não vou aceitar isto!”
Em seguida eu ouvir outra voz dizer:
“Ele falou depois que o casamento gay veio a tona”
Minha mente voltou, mas dentro de mim era que este era o segundo casamento gay desta pessoa.
(Saberemos do que se trata)
Depois eu ouvia muito alvoroço, mas eu só entendi as palavras:
“Grampear…ninja”
(Algo saberemos envolvendo estes nomes)
Depois eu ouvia algo, mas não conseguir entender, lembro do nome: “PR Bolsonaro”
(Penso que alguma decisão ele vai tomar que irá mexer com os “poderosos”)
Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta. Ezequiel 33:33
Pra. Elza Amorim Carvalho
# redes sociais

 

Continua após a publicidade