Conectado por

Religião

Visão e traslado: Lewandowski; Onyx Lorenzoni; fumaças negras explosão; fumaça claras baixada; caso Salvador; fato máscaras,seu fim; casos traições; bandido solto por causa da mídia,foge

Publicado por

em

Na madrugada do dia 24 de agosto de 2020, eu tive essas visões, assim como eu também fui trasladada em meu espírito e vi fatos que irão acontecer.
Eu ouvia muito alvoroço, falas, mas só entendi o nome: “Lewandowski”
(Algo repetitivo vai acontecer envolvendo ele)
Depois eu ouvia também algo, mas não conseguir entender, só lembro do nome: “Onyx Lorenzoni”
(Fato com repercussão o envolverá)
Depois eu continuei ouvindo muito barulho, e na visão eu me lembrava de outra visão que eu tive que dizia que a China veio sondar o poder bélico do Brasil.
Foi quando eu vi uma coluna de fumaças negras azulada subir, muita fumaças. Foi uma explosão terrível.
Eu ouvia ainda o nome da Cidade “Salvador” na Bahia, mas não lembro o que era.
(Algo vai acontecer por lá)
Depois eu vi um bairro parecia uma baixada, e vi uma rua, haviam muitas casas de ambos os lados, haviam pessoas na rua e vi vários carros estacionado. E em uma esquina de uma transversal, no lugar baixo, subia muitas fumaças claras. Bastante mesmo.
Minha mente voltou
Depois eu ouvia algo muito tenso, muito alvoroço, barulho, muitas falas. Eu até copiei tudo que eu ouvir, mas ao amanhecer, não conseguir entender tudo que eu escrevi. Era uma reportagem mais ou menos assim:
“Inclusive hoje…em todo o mundo…e nós um pacote de obediência…forçou a população…”
Tinha algo haver com o que as máscaras estavam fazendo e o fim delas, eu lembro de ver dois dedos puxar a máscara azul de um rosto.
Depois eu ouvia muitas falas, confusão, e eu via e também participava de um debate que falava sobre traição, os participantes definiam traição, e nesta conversa participava também Flávio Bolsonaro, e eu sabia que o PR também estava por ali, mas ele não participava do debate, e, em todo momento alguém vinha para Flávio e o questionava o que era a dor da traição, ele sempre dizia: “eu não trair” quando alguém lhe perguntou de novo,  então ele falou assim:
“eu não sei, eu nunca trair, eu estou me guardando para o casamento, quero encontrar alguém e ser dela, eu não trair”
Mesmo assim não paravam de o questionar. Eu estava sentada ao lado dele então respondir:
“Traição é a ingratidão da alma, não digo somente entre homem e mulher, digo em qualquer área, é uma dor que não se pode aplacar, é uma ferida que até cicatriza, mas o sangue vai sempre minar por baixo, pela desconsideração, decepção e pela falta de respeito”
Neste instante uma moça que estava do meu lado, pegou uma carta para nos mostrar, e ela disse:
“Minha amiga, dez anos casada, fez de tudo pelo cara, ajudou em tudo, confiou nele sem reservas” vejam isto: então ela começou ler a carta e começou assim:
“Tantos anos juntos, suportei tantas coisas difíceis ao seu lado, e ele fez isto comigo, quando eu lembro que eu fiquei no altar por horas em pé esperando ele chegar, e, quando eu o vi, só haviam lágrimas em mim, pensei que eu seria a pessoa mais feliz da face da terra, e ele me traiu, a dor que eu sinto não tem limites, não aguentei…”
Minha mente voltou
(Não sei o que houve, mas eu sentia que a mulher estava com o coração aos pedaços. Saberemos o que foi isto.
Acredito ainda, que aqui sejam duas histórias diferentes, mas ambas são de traições, uma tem algo com o Flávio)
Depois eu ouvia e via outra história, não lembro mais de tudo, mas sei que envolvia muitos homens, eram dois grupos de bandidos rivais, eles eram traficantes de drogas, faziam lavagem de dinheiro, parecia que haviam doleiros também, eles formavam facções.
O líder de um destes grupos estava preso. Mas devido ao que a mídia passava, insinuava que este homem era inocente. Porque ele se fazia de vítima, de inocente.
E, por um habeas corpus este líder foi solto com tornozeleira para cumprir prisão em casa.
Foi quando ele pediu uma autorização a justiça para resolver um problema no Paraguai, só que, ele foi e não retornou mais.
Foi quando eu ouvir o líder do grupo rival dando risadas sarcasticamente dizer:
“O cara um bandido danado, mas a mídia levou o caso ao tribunal dizendo que acreditava nele, soltou o cara para prisão domiciliar, liberou para o Paraguai, o cara sumiu” e ele deu uma gargalhada irônica.
Porque eles brigavam pelo poder no mundo do crime, mas no fundo eles se conheciam, se respeitavam, eram amigos.
Neste instante eu vi o homem que foi solto junto a outros em outro lugar, ele estava deitado, e quando ouviu o rival falar isto, virou o rosto deu risada também, como quem disseste ele estar certo, e voltou o rosto bem sério, para ninguém desconfiar.
Minha mente voltou
Mas, quando vier isto (eis que está para vir), então saberão que houve no meio deles um profeta.
Ezequiel 33:33
Pra. Elza Amorim Carvalho
# redes sociais

Continua após a publicidade