Conectado por

Municípios

Vilhena tem o maior crescimento proporcional do número de empresas


Compartilhe:

Publicado por

em

O IBGE divulgou hoje (24) o Cadastro Central de Empresas (CEMPRE), que reúne informações cadastrais e econômicas de empresas e outras organizações, inscritas no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Mais informações sobre Rondônia e os municípios com mais de 50 mil habitantes estão no release abaixo.

De acordo com o Cadastro Central de Empresas (CEMPRE), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre os municípios rondonienses com mais de 50 mil habitantes, Vilhena foi o que apresentou o maior crescimento do número de unidades locais, empresas e outras organizações atuantes entre os anos de 2018 e 2019: 12,8%, passando de 2.885 unidades para 3.255.
Em números absolutos, Vilhena foi o segundo colocado, ficando atrás de Porto Velho, que subiu 545 unidades neste período. Em todo o estado de Rondônia, o crescimento do número de unidades locais foi de 5%, subindo de 34.570 empresas para 36.307. O índice estadual foi menor que as taxas brasileira e da Região Norte: 6,3% e 7% respectivamente.
Em relação ao número de pessoas ocupadas, a capital foi o único município que apresentou redução, tendo diminuído 1,6%. Vilhena e Rolim de Moura tiveram os maiores crescimentos proporcionais: 6,2% e 6,1% respectivamente.
Por classificação de atividade, 45,1% das organizações do estado são de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, mas a administração pública tem uma representação um pouco maior de pessoas ocupadas. O serviço público representa 29,4% dos ocupados enquanto os trabalhadores do comércio representam 27,4%.
Entre os sete municípios rondonienses com mais de 50 mil habitantes (Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena, Cacoal, Rolim de Moura e Jaru), a capital é o único em que há mais pessoas ocupadas na administração pública que no comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas. Nos municípios do interior, este setor emprega entre 31,4%, em Rolim de Moura, e 39,9%, em Ariquemes, das pessoas ocupadas.

Amabile Casarin