Conectado por

Acre

Vendas do comércio varejista no Acre crescem 5,3% em julho e estado tem a 8ª maior alta do país


Compartilhe:

Publicado por

em

As vendas do comércio varejista cresceram 5,3% em julho no Acre, frente a junho, na série com ajuste sazonal o que deixou o estado entre as oito maiores variações positivas do país. É o que apontam dados divulgados na última semana, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estado ficou atrás apenas dos estados de Rondônia (17,5), Santa Catarina (12,5), Paraná (11,1), Mato Grosso do Sul (9,8), Tocantins (9,4), Amapá (5,9), Mato Grosso (5,6).

Para o consultor institucional da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-aC), Egídio Garó, o que ocorre no estado é uma retomada das atividades, que é observada desde o início do ano.

“Esse crescimento vem sendo observado e vemos uma retomada, não é uma recuperação ainda, no setor de serviços. Turismo ainda está muito aquém daquilo que era esperado, mas também com possibilidade de retorno porque ele também faz parte dos serviços. À medida que as medidas sanitárias forem sendo minimizadas, a vacinação aumentando depois ele encandece um pouco”, diz.

Essa retomada, segundo explica Garó é devido a muitas empresas do setor de serviços não terem atuado no ano passado e início deste ano durante a pandemia de Covid-19, principalmente em ambientes fechados ou que tiveram as atividades suspensas.

“É uma tendência de crescimento que, por vezes, o crescimento do Acre ficou acima da média nacional. Então, mostra que o empresário está confiante e esperançoso, isso é o que denota essa retomada”, acrescenta.

Acima da média nacional

Com esse aumento, o estado ficou acima da média nacional que foi de 1,2%, na série com ajuste sazonal. Em relação a média do Brasil, o crescimento do Acre foi de 4,1 pontos percentuais, conforme os dados.

Em reação a julho do ano passado, o crescimento das vendas varejistas no estado foi de 13,7%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, a taxa foi de 16,1%. Já no acumulado do ano, o estado chegou a 15%.

De junho para julho, o comércio varejista cresceu em 19 das 27 unidades da federação, com destaque para Rondônia (17,5%), Santa Catarina (12,5%) e Paraná (11,1%). Já as maiores quedas foram em Minas Gerais (-2,1%), Rio Grande do Norte (-1,5%) e Amazonas (-1,4%).

G1.globo.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento