Conectado por
Governo de Rondônia

Agronegócios

Vacina MB-1, da Phibro, supera 55 milhões de aves imunizadas contra Doença de Gumboro no Brasil

Publicado por

em


Continua após a publicidade

A vacina MB-1, da Phibro Saúde Animal, já imunizou 55 milhões de aves em todo o país contra a Doença de Gumboro, um dos problemas sanitários mais importantes e prevalentes da avicultura nacional. A marca foi ultrapassada em dezembro, cerca de cinco meses após o lançamento da tecnologia no país.

“A Doença de Gumboro é recorrente e difícil de controlar. Ela causa imunossupressão nas aves, o que abre as portas para a ocorrência de diversas outras doenças”, explica Eva Hunka, gerente de negócios biológicos da Phibro. “O vírus acomete um importante órgão linfoide primário, a Bursa de Fabricius, e sua infecção compromete a produção de anticorpos.”

MB-1 faz parte de uma nova geração de vacinas e possui tecnologia inovadora. Por ser uma vacina de vírus livre, tem a capacidade de formar o imunocomplexo naturalmente, usando os próprios anticorpos maternais presentes no pintinho. Assim, promove imunidade precoce, cerca de quatro dias antes de outras vacinas.

“Essa proteção precoce de MB-1 vem mostrando excelentes resultados na proteção das aves e do ambiente. Conseguimos recuperar a cepa vacinal, por meio do teste de PCR, a partir dos 18 dias, nos lotes vacinados, o que significa menor janela imunológica, impedindo a replicação de cepas de campo na Bursa”, destaca Eva.

A MB-1 é uma cepa classificada como intermediária. Por isso, não causa danos significativos à Bursa de Fabricius nem quadros de imunossupressão vacinal, comum nas cepas plus e fortes. Outro diferencial é a velocidade de colonização, que, aliada ao seu mecanismo de ação, consegue atingir os alvos e iniciar a replicação precocemente.

“Por se adaptar aos anticorpos maternais de forma natural, há equilíbrio perfeito entre o antígeno e os anticorpos na formação do imunocomplexo. Assim, MB-1 oferece resultado único para cada indivíduo, iniciando a proteção no momento exato”, complementa Eva Hunka, que é mestre em medicina veterinária.

Em aves de vida curta, como é o caso dos frangos de corte, os quatro dias de antecipação da imunidade representam quase 10% da vida destes animais. “Diminuir o intervalo entre a queda dos anticorpos maternais e o início da imunidade ativa oriunda da vacinação é um importante gargalo, pois é exatamente neste intervalo que as cepas de campo conseguem se replicar na Bursa e se manter no campo por longos períodos. A vacina MB-1 consegue reduzir drasticamente este intervalo e, assim, diminuir a carga viral na granja”, finaliza a especialista da Phibro Saúde Animal.

Sobre a Phibro

A Phibro Saúde Animal é uma das mais importantes indústrias veterinárias e de nutrição animal do mundo. Criada em 1916, nos Estados Unidos, está presente no Brasil há 25 anos, oferecendo produtos para suínos, aves, bovinos de corte e de leite, peixes e camarões, além oferecer soluções para a produção de fontes energéticas renováveis. Para mais informações, acesse: www.pahc.com/brasil.

Texto Assessoria