Conectado por

Rondônia

Três pessoas são presas em operação contra loteamento irregular em RO


Compartilhe:

Publicado por

em

Três pessoas foram detidas em flagrante por porte ilegal de arma durante a Operação Futuro Incerto nesta sexta-feira (21). A ação foi deflagrada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil de Porto Velho.

O objetivo foi frear o loteamento irregular por uma imobiliária da cidade, que estaria vendendo terrenos em área pertencente à União. As investigações incluem ainda crimes de estelionato e contra a relação de consumo.

Pela manhã, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão por 30 policiais civis e oito delegados em endereços da cidade, além do escritório da imobiliária. Seis armas de fogo, munições e documentos comprobatórios estão entre as apreensões.

Investigações

Conforme a Polícia Civil, as investigações começaram no ano passado após denúncias sobre o loteamento irregular. De acordo com testemunhas, pessoas estavam vendendo as terras, mas os compradores não estariam conseguindo os documentos para posse.

Além disso, a polícia recebeu denúncias de que os investigados contam com homens armados que foram instruídos a expulsar os compradores em débito ou ocupantes ilegais.

Armas, munições e documentos foram apreendidos pela Polícia Civil.  — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Armas, munições e documentos foram apreendidos pela Polícia Civil. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Durante a operação, um mapa da imobiliária também chegou a ser apreendido. A polícia estima que cerca de mil lotes foram vendidos por valores que variam de R$ 20 mil a R$ 30 mil. Há terrenos que foram comprados à vista.

Os terrenos, de acordo com a polícia, não são passíveis de serem regularizados, sendo que as terras são vinculadas ao programa Terra Legal da União Federal. Para que pudessem ser legalizadas, precisariam ser doadas à prefeitura. A corporação consultou a prefeitura, que informou não ter interesse nas terras.

Apreensões

Até o momento, três pessoas foram presas em flagrante por posse irregular e porte ilegal de armas e munições.

No total, foram aprendidas seis armas de fogo e munições, além de documentos comprobatórios dos ilícitos apurados.

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento