Conectado por
Governo de Rondônia

Acre

Três pessoas compareceram na frente da prefeitura para ato contra o aumento da passagem de ônibus

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Apenas três pessoas compareceram à sede da prefeitura de Rio Branco, na rua Rui Barbosa, no centro da capital, para protestar contra o aumento da passagem de ônibus, na manhã desta quarta-feira, 06. O chamamento foi feito pelo Fórum dos Movimentos Sociais por meio do WhatsApp e Facebook, porém a manifestação acabou não acontecendo por causa da presença pífia de manifestantes. Sequer os representantes dos movimentos estudantis, das associações de bairros e sindicatos foram ao ato.

Compareceram na frente prefeitura: Jocivan Santos, do movimento Passe Livre; Gecilene Quadros, moradora do bairro Tancredo Neves; e Kiko Lima, presidente da Associação de Moradores do Tancredo Neves.

“A própria população que é prejudicada com o aumento não comparece. Agora eu digo pra prefeita: pode sancionar o aumento, o povo tá aceitando”, protestou Gecilene.

Jocivan Santos, do Passe Livre, lamentou o fato de as pessoas se manifestarem apenas pelas redes sociais e não materializarem nas ruas a insatisfação com o aumento da passagem.

“Infelizmente nem as pessoas dos sindicatos, das associações, dos movimentos não aderem”, reclama.

O aumento

Por 07 votos a favor e 04 contra, o Conselho de Transportes de Rio Branco aprovou na tarde desta terça-feira, 05, em reunião na rodoviária da capital, o reajuste da tarifa de ônibus de R$ 3,50 para R$ 4. Na bilhetagem eletrônica, a passagem passará a custar R$ 3,80. Já a tarifa estudantil continua R$ 1,00. Vale salientar que a prefeitura deixou de subsidiar a chamada tarifa cheia.

Pela proposta apresentada há 15 dias, o preço da passagem sairia de R$ 3,50 para R$ 4,03, porém, após um pedido de readequação da planilha, por causa da redução de 46 centavos no valor do litro do diesel, feito pela prefeita Socorro Neri, o a tarifa foi para R$ 4.