Conectado por

Amazonas

Trecho da BR-319 cede mais uma vez e rodovia é interditada no Amazonas


Compartilhe:

Publicado por

em

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirmou, nesta sexta-feira (24), que várias crateras se abriram e interditaram mais uma vez a rodovia federal BR-319, que liga Manaus a Porto Velho. Desta vez, o asfalto cedeu na altura do quilômetro 118, perto de Careiro Castanho.

A rodovia é a única ligação terrestre do Amazonas com as demais regiões do Brasil.

O Dnit informou que está ciente do ocorrido e em breve deve agir para restaurar a trafegabilidade da segunda pista da BR-319. As rachaduras surgiram a partir de um bueiro, após as fortes chuvas que atingiram a região. A correnteza da água causou uma erosão que provocou o desabamento da pista.

Em agosto deste ano, uma cratera se abriu e interditou a rodovia BR-319, quando o asfalto cedeu na altura do quilômetro 29.

BR-319

Inaugurada em 1976, a BR-319 é a única rodovia que liga Manaus a Porto Velho e é conhecida pelas péssimas condições. Tem mais de 800 quilômetros de extensão, porém somente os segmentos localizados próximos às capitais estão asfaltados.

Há trechos não pavimentados que causam prejuízos a quem necessita trafegar pela estrada. As alternativas à rodovia são o transporte aéreo ou por barco, em uma viagem que dura quase uma semana.

A rodovia possui trechos danificados e não tem pavimentação em quase toda a sua extensão, o que provoca atoleiros “gigantes” no período chuvoso. Já no período de estiagem, os motoristas reclamam de outros problemas: buracos e poeira.

 

G1.globo.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento