Conectado por

Saúde

Torção de testículos

Publicado por

em

O que é?

Continua após a publicidade

É uma dor súbita no escroto (saco, saco escrotal) acompanhada de aumento de volume do mesmo. Pode estar acompanhada de sinais locais, tais como “inchume”, aumento da temperatura e ” vermelhidão”. Sintomas gerais como náuseas, vômitos e dor abdominal podem acompanhar o quadro. Geralmente crianças e adolescentes são mais afetados. É uma emergência cirúrgica.

Como se desenvolve?

O testículo está dentro do saco escrotal envolvido por diversas camadas e suspenso pelo canal deferente e pelas suas artérias e veias. Ele é praticamente um órgão “dependurado” dentro do escroto.

Além disso, devido a líquidos internos que servem como lubrificantes, ele tem uma certa mobilidade em torno de seus eixos. A torção ocorre quando o testículo excede o movimento em torno do seu eixo longitudinal. As suas estruturas de sustentação são comprometidas e o fluxo sangüíneo testicular fica diminuído. Uma seqüência de acontecimentos ocorre resultando no aumento doloroso do testículo devido à diminuição do fluxo arterial e congestão do sangue venoso.

Resultado de imagem para Torção de testículos

O que se sente?

Os sintomas variam conforme a idade do paciente . Nos recém nascidos há aumento brusco do volume do saco escrotal do lado comprometido, endurecimento do testículo e pouca dor. Nos adolescentes, o quadro clínico começa com dores abdominais ou inguinais para, logo após, se localizarem no testículo. No adulto jovem, a dor testicular dá início aos sintomas.

Como o médico faz o diagnóstico?

Geralmente o início abrupto da dor juntamente com o aumento de volume no testículo num paciente de pouca idade faz pensar na torção de testículo. Outras causas devem ser levantadas, como a torção de apêndice testicular, epididimite, edema escrotal agudo, orquite, hérnia encarcerada, tumor de testículo. A presença de sintomas urinários, como micção freqüente, ardência miccional, associados à dor testicular faz pensar em processos inflamatórios ou infecciosos do trato urinário com conseqüente orquiepididimite. Alguns pacientes referem atividade física ou sexual precedendo o início do quadro. Outros pacientes relatam que tudo começou durante o sono, talvez devido à posição das pernas em relação ao testículo. Certos indivíduos relatam já ter tido os mesmos sintomas que, entretanto, se resolveram espontaneamente.

Ao exame do paciente, nota-se aumento doloroso da metade envolvida do escroto. O mesmo apresenta-se avermelhado e inchado. Exames de urina e urocultura devem ser solicitados para diagnóstico diferencial com outras patologias. O ultra-som do testículo com eco-doppler do cordão espermático é o procedimento de eleição para exame do testículo e sua irrigação sangüínea . A cintilografia testicular é outra possibilidade, embora mais demorada.

Como se trata?

Uma vez feito o diagnóstico o tratamento é cirúrgico e de emergência. O lado comprometido deve ser explorado através de uma incisão no escroto e ser executada a distorção do testículo e fixação do outro testículo não comprometido, através de pontos (sutura) na parede do escroto. Em alguns casos, quando o paciente não procura recurso médico imediatamente ou quando o diagnóstico não é feito com rapidez, o testículo sofre alterações irreversíveis, obrigando a sua extirpação. Com os meios diagnósticos modernos, essa é uma situação pouco frequente.

Perguntas que você pode fazer ao seu médico

O que causa torção no testículo?

É urgente?

Posso tratar somente com remédios?

Isso pode causar uma infecção?