Conectado por
Governo de Rondônia

Justiça

TJMT decreta ilegalidade de greve dos professores e fiscais de Campo Novo do Parecis

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) decretou a ilegalidade da greve dos professores e fiscais de Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá, na nesta sexta-feira (10). A greve começou no dia 2 deste mês para cobrar reajuste salarial de 4,6%.

A Justiça estabeleceu que as duas categorias devem voltar às atividades imediatamente.

A decisão judicial também estabeleceu o corte dos dias faltados. Em caso de desrespeito, a multa prevista para o sindicato dos servidores públicos é de R$ 10 mil por dia.

A desembargadora Antônia Siqueira Gonçalves ainda determinou que a prefeitura e o sindicato façam uma audiência de conciliação junto ao núcleo de conciliação do Tribunal de Justiça.

A Prefeitura de Campo Novo do Parecis disse, por meio da assessoria de imprensa, que aguarda a decisão do sindicato e que as negociações devem se avançar no campo jurídico.

A reportagem também entrou em contato com a presidente do Sindicato dos Servidores, Jerusa Pinto Pinheiro. Ela disse que o advogado do sindicato está em cuiabá para conversar com a desembargadora sobre essa liminar e que está prevista uma reunião nesta segunda-feira (13) para discutir o assunto, mas que por enquanto a greve continua.

Cinco mil alunos continuam sem aula.