Conectado por

Mato Grosso

Tiro que matou adolescente no Alphaville foi dado a curta distância, aponta perícia

Publicado por

em

Dois delegados e um promotor do Ministério Público Estadual (MPE) se reuniram no fim da manhã desta quarta-feira (22) na Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) para analisar um laudo preliminar sobre a morte da adolescente Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, atingida por um disparo de arma de fogo, supostamente acidental, na residência da amiga, de mesma idade, no Alphaville, em Cuiabá. O tiro teria sido feito a curta distânciaInformações preliminares colhidas pelo Olhar Direto apontam que o tiro teria sido dado em linha reta e que existiria a presença de pólvora na vítima, apontando que o disparo teria sido feito de curta distância.

Porém, a Politec informou que ainda não existe laudo definitivo pronto e que ele deve ser finalizado apenas na próxima semana.

A reportagem ainda apurou que, apesar de a perícia ter mostrado que o disparo foi de curta distância, ainda não há qualquer conclusão que aponte para homicídio.

Na manhã desta quarta-feira (22), profissionais das delegacias especializadas do Adolescente de Cuiabá (DEA) e dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) ouviram adolescentes, que são moradores do condomínio Alphaville e teriam conhecimento dos fatos sobre a morte.

Versão da acusada

Em seu depoimento, a adolescente relatou no closet, onde fica o banheiro e chamou pela amiga, que não tinha respondido. Diante disso, resolveu bater na porta, mas ao soltar uma das mãos, o case com as armas caiu no chão e abriu.

As duas armas ficaram expostas e ao abaixar, a adolescente teria pego uma delas com a mão direita e equilibrando a outra com a mão esquerda, em cima do case que estava aberta.

Em decorrência disso, teria sentido um desiquilíbrio. Ao segurar o case que continha uma arma em uma mão, e a outra na mão direita, teria tido um reflexo de colocar uma sobre a outra para ter estabilidade. “Que neste momento houve o disparo. Que no susto, a declarante fechou os olhos e começou a gritar o nome da amiga”, acrescenta. A adolescente teria presumido que algo teria acontecido com Isabela.

O caso

Segundo informações da Polícia Judiciária Civil, por volta das 22h30 Isabele já foi encontrada sem vida no banheiro da casa. A amiga informou à Polícia que efetuou o disparo acidentalmente contra a colega.

Isabele morreu com um tiro na cabeça (entrou na região da narina e saiu pela nuca), efetuado pela amiga ao manusear uma pistola PT 380, dentro do condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

Das sete armas encontradas na residência, duas delas não estavam com o registro no local e por este fato, o proprietário foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido. Ele foi conduzido à DHPP e autuado pelo crime, que é afiançável. Depois de pagar a fiança, foi liberado.

MidiaNews