Conectado por

Saúde

Tipos de cirurgia para retirada de hérnia: aberta, robótica e mais


Compartilhe:

Publicado por

em

Hérnia é uma condição que invariavelmente deve receber tratamento cirúrgico. Atualmente existem diversos tipos de cirurgia de hérnia, os quais garantem mais segurança e qualidade.

As técnicas operatórias e os materiais modernos proporcionam uma boa evolução, fazendo com que o índice de recidiva do quadro seja de apenas 1% a 3%.

A seguir, saiba quais são os tipos de cirurgia de hérnia e quais são as vantagens de cada um.

3 tipos de cirurgia para retirada de hérnia

O médico responsável pode definir, com a participação do paciente, qual é a técnica mais apropriada ao caso, garantindo um resultado mais satisfatório.

Aberta

A cirurgia para retirada de hérnia aberta foi por muito tempo o procedimento majoritário. A técnica é realizada com a aplicação de anestesia peridural seguida de incisão na região umbilical ou abdominal, de acordo com a localização da hérnia. O tamanho do corte varia segundo o tamanho da hérnia e as características físicas do paciente.

Realizada a incisão, o médico recoloca a hérnia dentro do abdômen pela mesma abertura pela qual ela saiu. Dependendo do caso, o profissional pode optar pela colocação de uma tela para reforçar a estrutura abdominal, evitando a reincidência.

Em seguida, a incisão é fechada com pontos e o paciente fica internado cerca de 24 horas para acompanhamento do pós-operatório imediato.

Laparoscópica

O tipo de cirurgia para retirada de hérnia via videolaparoscopia é considerada menos invasiva, mas pode exigir a aplicação de anestesia geral. Inicialmente, é injetado gás carbônico no abdômen do paciente para melhorar a visibilidade das estruturas e o espaço para manuseio dos equipamentos cirúrgicos.

São realizadas três pequenas incisões, com cerca de um centímetro cada, no abdômen.

Um dos orifícios é usado para inserção da câmera para visualização das estruturas internas. Os outros dois orifícios são usados para que o médico execute o procedimento, fazendo o manuseio dos instrumentos cirúrgicos para empurrar a hérnia novamente para o abdômen, inserir a tela para reforço e fechar a abertura na parede abdominal pela qual ocorreu o extravasamento da hérnia.

Robótica

A técnica de cirurgia para retirada de hérnia por robótica também é considerada menos invasiva. Em geral, são realizadas cinco ou seis pequenas incisões no abdômen, pelas quais o robô executa o procedimento que consiste nas mesmas etapas dos outros tipos de hernioplastia.

O robô para realização da cirurgia possui pinças, endoscópio (câmera) e demais instrumentos cirúrgicos. No entanto, é o cirurgião que faz o controle do robô durante todo o procedimento, usando as pontas dos dedos. Com essa tecnologia, o médico especialista em hérnia tem uma visão tridimensional das estruturas, podendo ampliar a imagem e realizar a técnica com mais detalhes, garantindo um resultado mais preciso.

Em geral, a cirurgia para retirada de hérnia exige internação entre 12 e 24 horas e o paciente pode retomar as atividades entre 3 e 5 dias. No entanto, atividades mais pesadas podem exigir maior tempo de afastamento.

A definição de qual tipo de cirurgia para retirada de hérnia será realizada depende da avaliação médica que vai considerar tipo e tamanho da hérnia, gravidade do caso, idade e características físicas do paciente, entre outros fatores.