Conectado por

Mato Grosso

Testes para Covid-19 começam a ser feitos em 800 servidores da Segurança em MT


Compartilhe:

Publicado por

em

Os servidores da segurança pública do estado começarão a fazer exames para Covid-19 a partir dessa sexta-feira (19). A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) informou que recebeu 800 testes rápidos para exames em policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e funcionários da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Neste primeiro momento, segundo a secretaria, serão atendidas demandas de Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital.

Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, os testes devem começar a ser feitos em servidores sintomáticos, com no mínimo sete dias completos de sintomas.

O planejamento da ação foi apresentado durante reunião por videoconferência entre a Sesp-MT e a Comissão de Segurança Pública e Cidadania da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), realizada nessa quarta-feira (17).

De acordo com a Sesp-MT, os agendamentos serão feitos pelo setor de Gestão de Pessoas de cada órgão, assim como as triagens, seguindo os critérios estabelecidos, com exceção da PM, cujo acompanhamento ficará a cargo da Diretoria de Saúde.

Ainda segundo a secretaria, serão aplicados no máximo 20 testes por dia, três vezes por semana.

A distribuição ocorrerá conforme a proporção de servidores lotados em cada setor.

Mais testes

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) destinou mais mil testes rápidos que devem ser entregues na próxima semana para serem aplicados aos servidores da Sesp.

No interior, as secretarias municipais de Saúde foram contatadas para fazer testes rápidos em servidores da Segurança Pública que estejam sintomáticos com no mínimo sete dias completos.

De acordo com a secretaria de Segurança, todas as pessoas que estão com suspeita ou casos confirmados da Covid-19, sejam servidores públicos ou não, que estejam com sintomas leves da doença devem cumprir a quarentena em isolamento domiciliar.

Além disso, as medidas de prevenção precisam ser seguidas por todos os profissionais também fora do ambiente de trabalho.

G1