Conectado por

fatalidade

Suspeito diz que atirador poupou sua irmã durante ataque em Suzano


Compartilhe:

Publicado por

em

O atirador Guilherme Taucci, de 17 anos, que praticou o massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), poupou a irmã do terceiro suspeito de planejar o crime e deixou que ela saísse do local ilesa.

A informação foi dada por uma testemunha à polícia, segundo informações do portal Uol. A pessoa ouvida contou que o suspeito, apreendido nesta terça-feira (19), falou sobre o ocorrido por meio de mensagens.

Investigações apontam que ele tenha ajudado a planejar o atentado. Guilherme e Luiz Henrique de Castro mataram 8 pessoas, no último dia 13, e depois se mataram.

Ainda conforme o Uol, em uma conversa pelo WhatsApp com uma pessoa não identificada pela polícia, em 18 de outubro do ano passado, o suspeito relatou qual seria sua “estratégia para fazer o atentado” na escola.

No dia do massacre, ele escreveu novamente para o contato desconhecido, pediu para apagar a conversa e disse não estar chocado com a tragédia. “É uma coisa que eu faria mesmo. Porém, minha irmã estava lá”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *