Conectado por

Rondônia

Surgimento de novas cepas da Covid-19 aumenta número de casos de internações de gestantes com a doença em Rondônia


Compartilhe:

Publicado por

em

Na última semana, o Ministério da Saúde incluiu no ‘Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19’ mulheres gestantes e lactantes que possuem algum tipo de comorbidade que agrave a doença. Os estudos sobre a contaminação entre mãe e filho ainda são recentes, mas os especialistas alertam que devido ao surgimento das novas variantes, o número de casos de agravamento da doença e internações de gestantes aumentou.

Segundo Denise Nocrato, coordenadora obstétrica do Hospital de Base (HB), em Porto Velho, desde o início da pandemia 82 gestantes e puérperas (que deram a luz recentemente) contraíram a Covid-19, sendo 34 em 2020 e 48 em 2021. Desse total 72 tiveram a saúde restabelecida e 10 foram a óbito, vítimas da doença. A coordenadora explica que independente da existência de comorbidades, os cuidados por parte das grávidas devem ser redobrados, já que as novas cepas são mais contagiosas e agressivas.

“O número de gestantes e puérperas internadas na nossa UTI aumentou. Já chegamos a ter nove pacientes internadas. As novas cepas são muito mais agressivas”, relatou a coordenadora.

Segundo Denise, gestantes mais novas também estão entre as vítimas. “Já tivemos pacientes grávidas de até 15 anos que foram para a UTI e chegaram a ir a óbito. Diante dessas novas cepas, os cuidados devem ser intensificados”, alertou.

ACOMPANHAMENTO 

Para evitar o contágio entre pacientes grávidas, o Hospital de Base que é referência no atendimento de casos de alta complexidade e Covid-19, adotou medidas de prevenção como a organização de enfermarias próprias para o isolamento e atendimento de mães, gestantes e puérperas. “Adotamos um fluxo de atendimento diferenciado afim de evitar o contato com outros pacientes internados e garantir um tratamento adequado para essas gestantes. Todas as pacientes em nossas UTI’s são monitoradas diariamente”, destacou a diretora do HB, Raquel Gil.

Além das recomendações necessárias para evitar o contágio da doença, as grávidas devem fazer o acompanhamento do pré-natal e aquelas que apresentarem sintomas no período de dois a três dias devem procurar a Maternidade Municipal que está realizando exames para detecção da Covid-19.

(SECOM)