Conectado por

Agronegócios

Soja trabalha em campo misto nesta 6ª feira se divindo entre clima e guerra comercial


Compartilhe:

Publicado por

em

Os futuros da oleaginosa, por volta de 8h15 (horário de Brasília), perdiam 0,25 ponto nas primeiras posições, enquanto o setembro subia 0,25 para ser negociado a US$ 9,35 por bushel.

Embora em campo misto, as cotações da soja seguem operando estáveis na Bolsa de Chicago nesta sexta-feira (22). Os futuros da oleaginosa, por volta de 8h15 (horário de Brasília), perdiam 0,25 ponto nas primeiras posições, enquanto o setembro subia 0,25 para ser negociado a US$ 9,35 por bushel. O maio, no mesmo momento, tinha US$ 9,10.

O mercado segue se dividindo entre as preocupações com o clima nos Corn Belt e as severas enchentes que têm castigado o Meio-Oeste nos últimos dias – principalmente no caso do milho e do trigo – e a guerra comerical China x EUA.

Os traders estão apreensivos sobre o futuro da área de plantio da nova safra americana depois dos últimos eventos climáticos – e que podem se agravar em alguns estados nos próximos dias – ao passo em que ainda carregam algum otimismo sobre um acordo entre chineses e americanos. Nesse ambiente, definir uma direção para os preços se torna ainda mais difícil.

“A retórica política entre os Estados Unidos e a China está para ganhar um novo capítulo, com novas rodadas de encontros cara-a-cara. A expectativa da ARC continua para um fim da Guerra Comercial, com a adição de um comércio bilateral mais intenso, entre os envolvidos”, segundo explica a ARC Mercosul.

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira:

Soja: Preços sobem até R$ 2/saca nos portos e interior do Brasil com avanço em Chicago e forte alta do dólar

Nesta quinta-feira (21), o cenário político teve um dia aquecido com a prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. Este fator fez com que o dólar subisse de forma significativa frente ao real, impactando na formação dos preços da soja.

Camilo Motter, analista de mercado da Granoeste Corretora de Cereais, ressalta que essa forte alta do dólar, combinada com alguns ganhos na Bolsa de Chicago (CBOT), inflou os preços domésticos e o interesse vendedor do mercado da soja.

Ontem, o oeste do Paraná tinha negociações em torno de R$71 a R$72. Hoje, os preços já chegam entre R$73,5 e R$74. Em Paranaguá, os preços rondavam os R$77. Agora, o melhor momento já aponta para R$79.

Motter ressalta que “nós estamos vivendo um ano de solavancos no patamar baixo”. O mercado está participando e as contas, por consequência, vêm chegando.

A prisão de Michel Temer, na visão de Motter, pode mostrar um jogo de força e afetar no andamento da Reforma da Previdência.

https://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/soja-trabalha-em-campo-misto-nesta-6-feira-se-divindo-entre-clima-e-guerra-comercial-181915