Conectado por

Mato Grosso

Sistema penitenciário: Justiça manda governo de MT testar servidores para a covid

Publicado por

em

A Justiça do Trabalho concedeu uma liminar determinando que o governo de Mato Grosso realize, em um prazo de 15 dias, a testagem rápida para detecção da covid-19 em todos os servidores do sistema penitenciário.

Continua após a publicidade

A decisão é da juíza do trabalho Deizimar Mendonça, titular da 4ª Vara do Trabalho de Cuiabá. Ela atendeu o pedido feito pelo Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindspen) em uma ação civil pública.

Conforme a decisão, o governo do Estado ainda deve renovar os testes a cada 30 dias e, caso não cumpra as determinações, poderá pagar R$ 100 mil em multa, além de ficar sujeito a outras medidas coercitivas.

Segundo o Sindspen, há um surto de coronavírus entre os reeducandos na Cadeia Pública de Alta Floresta (640 km de Cuiabá), assim como casos confirmados na Penitenciária Central do Estado, na Capital, e no Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra (185 km de Cuiabá).

Além disso, a entidade afirma que já se perdeu o controle do número de servidores penitenciários afastados pela doença sem que tenham sido realizados testes.

Ao justificar o pedido de liminar, o sindicato ainda pontuou que, enquanto não houver vacina, a única forma capaz de conter a disseminação do vírus é o isolamento dos que se encontram infectados, sendo que só é possível saber quem são por meio da testagem.

Em sua decisão, a juíza Deizimar destacou que os documentos juntados ao processo (Boletim Coronavírus/SISPEN-MT) demonstram que o número de casos nas penitenciárias do Estado está em curva ascendente.

Ela também citou a previsão, contida na lei 14.023/2020, de realização de testagem rápida para a covid-19 para profissionais considerados essenciais à manutenção da ordem pública, “como é o caso dos que trabalham no sistema penitenciário”, e ao direito a um “meio ambiente de trabalho equilibrado”, assegurado a todos pela Constituição Federal.

(Com Assessoria)

O Livre