Conectado por
Governo de Rondônia

Pará

Sespa aponta queda no número de casos de dengue no Pará

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O estado do Pará registrou queda no número de casos confirmados de dengue em 2020 é o que aponta o boletim epidemiológico emitido nesta sexta-feira (9) pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Segundo o boletim, o estado registrou 1.846 casos confirmados de dengue em 2020, representando uma queda de 17,36% em comparação com 2019, quando foram registrados 2.234 casos confirmados da doença. Houve um óbito registrado em fevereiro, no município de Uruará e ainda há 147 casos em investigação.

Os cinco municípios com mais casos confirmados de dengue são Altamira com 292 casos, Novo Progresso com 214, Belém com 183, Santana do Araguaia 125 e Itaituba 100. Dos 1.846 casos de dengue, 1.827 foram classificados como dengue, 16 como dengue com sinais de alarme e três como dengue grave. O Instituto Evandro Chagas identificou três sorotipos de vírus da dengue circulantes no Pará, ou seja, 30 casos de dengue tipo 1, três casos de dengue tipo 2 e 1 caso de engue tipo 4.

Em relação aos casos de febre de chicungunya, em 2020, houve 152 casos confirmados, representando uma queda de 93,45% em relação a 2019, com 2.322 casos confirmados. Os cinco municípios com mais casos confirmados de Chicungunya são Parauapebas (27), Santarém (26), Belém (25), Bragança (15) e Altamira (13). Ao contrário da dengue e chicungunya, o Pará registrou aumento nos casos de febre de zika vírus. Foram 158 casos confirmados em 2020, correspondendo um aumento de 243% em comparação com 2019, com 46 casos confirmados.

Segundo a Sespa para que a queda nos números de dengue se mantenha em 2021, apesar do aumento das chuvas nesta época do ano, é fundamental que a população faça a sua parte, não relaxando com as medidas preventivas em casa e entorno da residência, principalmente porque em função da pandemia de Covid-19.

As principais medidas que devem ser tomadas pela população são as seguintes:

· Manter a caixa d’água, tonéis e barris de água bem fechados;
· Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira fechada;
· Não deixar água acumulada sobre a laje;
· Manter garrafas com boca virada para baixo;
·Acondicionar pneus em locais cobertos;
· Proteger ralos sem tampa com telas finas;
· Encher pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda e lavá-los uma vez por semana.

G1