Conectado por

Geral

Seminário de Direitos Humanos busca desmistificar preconceito da população


Compartilhe:

Publicado por

em

Os brasileiros são a terceira população do mundo que mais acredita que os Direitos Humanos não fazem parte de seu cotidiano, conforme apontou a pesquisa realizada pelo instituto Ipsos e divulgada pela BBC News Brasil. O levantamento ainda aponta que, no Brasil, 60% das pessoas acreditam que os Direitos Humanos beneficiam os criminosos.

Justamente para desmistificar este pensamento, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) promove nos dias 23 e 24 de agosto o I Seminário Estadual de Direitos Humanos. O evento é realizado em parceria com universidades públicas e privadas e tem caráter interdisciplinar.

Presidente Nacional da OAB, Cláudio Lamachia retorna a Cuiabá para a abertura do seminário na noite desta quinta-feira (23). Haverá ainda mostra de trabalhos científicos e apresentações culturais, além das palestras do professor doutor Carlos Teodoro Irigaray e do juiz federal Leonardo Paupério.

Durante a sexta-feira, a discussão acerca dos Direitos Humanos se divide em sete fóruns temáticos: Educação em Direitos Humanos; Proteção Jurídica dos Direitos Humanos ao Meio Ambiente; Direitos Humanos e Saúde; Direitos Humanos e Trabalho; Direitos Humanos e Sistema Prisional; Vulnerabilidade Jurídica e Advocacia na Defesa da Liberdade e da Cidadania.

Cada fórum conta com três palestrantes e, a partir do debate com o público participante, serão elencadas as sugestões de ações em prol da defesa dos direitos humanos nas diferentes áreas. Ao fim das discussões, todas as propostas das sete temáticas diferentes serão compiladas na Carta de Mato Grosso, documento que será encaminhado aos órgãos responsáveis para adoção das medidas cabíveis.

A programação da noite de sexta ainda inclui lançamento de livros e o workshop “Educação em Direitos Humanos”, ministrado pelo professor Paulo Sérgio Weyl Albuquerque Costa.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *