Conectado por
Governo de Rondônia

Polícia

Sem prestar socorro:motociclista colide contra carrinho de bebê e criança de 3 meses morre em hospital com traumatismo, no AC

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Um motociclista fugiu sem prestar socorro após atropelar a jornalista Zayra Amorim e a filha dela, de 3 meses. Ana Rachel, que estava no carrinho de bebê, foi lançada para fora, caiu no asfalto, e teve traumatismo craniano.

Mãe e filha foram socorridas por um motorista que passava pelo local, mas a bebê morreu no Hospital da Criança, em Rio Branco, nesta terça-feira (19).

O acidente ocorreu na tarde desta segunda (18), na Avenida São João, bairro Apolônio Sales, na capital acreana. Zayra saiu de casa para ir à igreja, quando o motociclista atingiu a criança. Segundo a família, ele chegou a cair do veículo, levantou e fugiu sem prestar socorro.

Muito abalada, a irmã da jornalista, Juzzinet Amorim, conversou com o G1 e falou que a avó da criança também estava no momento da batida. Ela falou que o motorista ia no sentido contrário de Zayra. Ele estava acompanhado de outra pessoa e as informações repassadas à família afirmam que eles participavam de um racha.

“Ele estava na mão dele e elas estavam sentido contramão deles. Eram duas motos, mas essa estava mais à frente e foi a que bateu no carrinho. Zayra foi lançada no meio-fio, se machucou muito, estavam [motoqueiros] em alta velocidade e a neném voou cinco metros do local. Os vizinhos que socorreram, levaram ela para o Pronto-Socorro e lá diagnosticaram o traumatismo e encaminharam para o Hospital da Criança”, lamentou.

Ainda segundo Juzzinet, a menina ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu os ferimentos. Após a batida, o condutor se levantou, encarou a avó da bebê e foi embora.

“Ela se sente culpada, diz que não devia ter saído de casa, mas não é culpa dela. Ele caiu, a moto caiu no chão, arranhou e minha mãe ainda olhou para ele e falou ‘olha o que você fez com minha neta’. Ele simplesmente olhou com cara de mau para ela com capacete, que não dá para reconhecer e foi embora. É um irresponsável”, reclamou.

Fuga rápida

Um dos moradores do bairro que ouviu a batida foi Carlos Roberto, de 57 anos. Ele disse que o acidente ocorreu em frente da casa dele, mas que no momento da batida estava na parte de trás do quintal e só ouviu o barulho.

“O cara fugiu tão rápido que quando eu cheguei na porta ele já tinha fugido. Disseram que era uma Bros vermelha. Quebrou o carrinho, passou uma pessoa no carro e levou a mãe e a criança. Foi uma pancada alta, quando cheguei só ouvi a moto fugindo em alta velocidade”, explicou.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *