Conectado por

Mato Grosso

Secretaria confirma 112 casos da Covid-19 em MT; dois pacientes morreram


Compartilhe:

Publicado por

em

Subiu para 112 casos da Covid-19, doença causado pelo novo coronavírus, em Mato Grosso, conforme boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, na tarde desta sexta-feira (10).

Dois pacientes já morreram em decorrência da doença no estado. As mortes foram registradas em Lucas do Rio Verde, no dia 3 de abril, e em Cáceres, nessa quarta-feira (8).

Os casos confirmados estão nas seguintes cidade:

  • Cuiabá (60)
  • Rondonópolis (12)
  • Sinop (11)
  • Várzea Grande (6)
  • Tangará da Serra (5)
  • São José dos Quatro Marcos (2)
  • Cáceres (2)
  • Aripuanã (2)
  • União do Sul (1)
  • Primavera do Leste (1)
  • Nova Mutum (1)
  • Nova Monte Verde (1)
  • Lucas do Rio Verde (1)
  • Lambari D’Oeste (1)
  • Canarana (1)
  • Campo Novo do Parecis (1)
  • Alta Floresta (1)
  • residentes de outros estados (3)

De acordo com a SES, os três casos que constam como de outros estados foram notificados pelas Secretarias Municipais de Rondonópolis (1), Chapada dos Guimarães (1) e Pontes e Lacerda (1).

Dos 112 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 84 estão em isolamento domiciliar, 11 estão recuperados e 15 estão hospitalizados – sendo nove em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermarias.

Ainda segundo a secretaria, 1.027 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT). Atualmente, restam 56 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes estão sendo acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios.

Morte por Covid-19

O primeiro paciente diagnosticado com o novo coronavírus em Mato Grosso morreu na manhã de hoje. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda.

Quando deu entrada no hospital, ele disse que tinha viajado para a região sul do país no dia 19 de março.

Ele permaneceu internado e morreu quatro dias depois, no Hospital São Lucas.

O corpo de Luiz Nunes foi sepultado na manhã do mesmo dia, no Cemitério Jardim da Paz, em Lucas do Rio Verde, onde morava. Não foi realizado velório, como o recomendado nos casos de morte por coronavírus. Compareceram ao enterro alguns membros da família e funcionários da empresa na qual ele trabalhava.

Esse foi o primeiro caso de coronavírus confirmado no município de 65.534 habitantes, segundo estimativa do IBGE, em 2019.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

G1

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento