Conectado por

Mato Grosso

Seca no Pantanal dificulta combate a incêndio e aviões e helicópteros são reabastecidos com água de pousada

Publicado por

em

Mesmo sendo uma região normalmente alagada, achar água no Pantanal mato-grossense para combater o fogo não está sendo fácil. As lagoas estão baixas por causa da seca. Não chove há 79 dias na região.

Continua após a publicidade

As equipes que estão trabalhando para conter os incêndios, em Poconé, não conseguem encher os reservatórios de água dos aviões e helicópteros. E, com isso, estão reabastecendo a água usando uma mangueira de um hotel da região.

Via terrestre também está difícil fazer o combate ao fogo. Em algumas áreas só dá para chegar de trator.

A umidade do ar é muito baixa e o sol muito quente.

Desde o começo do ano, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) já registrou 5.466 focos de calor em todo o Pantanal. Segundo o Ibama, 1.1 milhão hectares foram destruídos até agora.

O maior incêndio ativo na região, atualmente, é esse em Poconé.

O fogo já consumiu quase 70 mil hectares – o equivalente a 70 mil campos de futebol.

Além de todas as dificuldades por causa do calor, o Pantanal ainda esconde outros riscos no combate aos incêndios. Os animais também ficam assustados com o fogo.

“Já encontramos onça, cobra, já tivemos muito contato com jacarés, que são animais aqui dessa região, mas sabemos que as nossas vidas, a nossa segurança a gente preza muito, É muito importante para nós bombeiros”, disse o sargento Marcos Vinicius de Arruda.

A previsão é que a umidade do ar por aqui chegue a 11% por cento em alguns momento do dia. É um nível bem baixo, similar ao de desertos de acordo com os meteorologistas.

As equipes de trabalho foram reforçadas. Tem equipes da Marina, do Exército e do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Por enquanto, os bombeiros avaliam que vai demorar 10 dias para controlar o incêndio, em Poconé, mas essa previsão pode aumentar por causa das condições climáticas, que por enquanto não facilitaram o trabalho.

As chamas se alastram pelo Pantanal, e a preocupação só aumenta. O fogo chegou até a Estrada Parque Pantanal, um importante ponto turístico da região de Corumbá (MS).

G1