Conectado por

Saúde

Sangue no esperma: O que pode ser?


Compartilhe:

Publicado por

em

Sangue no esperma?

A presença de sangue no esperma (hematospermia) é um problema que, em geral, causa muitas preocupações ao homem, podendo ocorrer tanto em níveis microscópicos quanto em maiores quantidades. O sangue no esperma deve ser examinado e sua causa subjacente deve ser investigada. Na maioria das vezes, não indica um problema de saúde necessariamente grave.

A hematospermia é dita primária quando o sangue no sêmen é o único sintoma e dita secundária quando há uma causa suspeitada ou conhecida de sangramento.

Quais são as causas do sangue no esperma?

O sangue no esperma é causado por uma inflamação das vesículas seminais. Esta inflamação pode acontecer devido a inúmeras razões, sendo a principal delas alguma doença sexualmente transmissível. Mas a presença de sangue no sêmen também pode ser resultado tanto de um bloqueio, quanto de uma infecção, lesão ou trauma. Frequentemente, o esperma com sangue indica também a presença de algum problema na próstata, na uretra, nos testículos ou no epidídimo.

As principais possíveis causas para a presença de sangue no sêmen são: malformações congênitas e vasculares, distúrbios hemorrágicos, doenças sexualmente transmissíveis, prostatite, infecção urinária, cálculo urinário, cálculo prostático, tumores e doenças sistêmicas com risco elevado de sangramento.

Além disso, o sangue no esperma também pode ocorrer como um efeito de exames ou tratamentos médicos e do uso de certos medicamentos, biópsia da próstata e uso de anticoagulantes.

Quais são as principais características clínicas do sangue no esperma?

O sangue pode estar presente no esperma sob uma forma microscópica, invisível a olho nu, ou de forma macroscópica, visível. O paciente deve ficar atento ao surgimento de outros sintomas concomitantes como febre, calafrios, perda de peso, dor nos ossos, dor ao urinar, dor ao ejacular, sangue na urina, inchaço do escroto, dor na região lombar e sensibilidade no escroto. Esses sintomas podem sugerir ao médico possíveis doenças subjacentes.

Como o médico diagnostica a causa do sangue no esperma?

Por mais que não signifique nenhum problema de saúde mais grave, o sangue no esperma é um sintoma um tanto quanto assustador para o homem. O ideal é sempre consultar um urologista para que a causa seja identificada e devidamente tratada.

O médico procurará, em primeiro lugar, fazer um exame físico e exames de sangue que ajudem a determinar se o paciente tem ou não alguma doença sexualmente transmissível (DST). Uma análise de urina pode ajudar a detectar infecções bacterianas ou outras anormalidades na urina. O exame do PSA (prostate-specific antigen), que testa os antígenos criados pela próstata, avalia a saúde daquele órgão.

Exames de rastreamento, como ultrassonografias, tomografias computadorizadas, ressonâncias magnéticas e ultrassonografia transretal podem ajudar a localizar eventuais obstruções ou outras causas.

Como o médico trata o sangue no esperma?

Raramente é necessário tratar a presença de sangue no esperma, porque normalmente ele acaba desaparecendo com o tempo. Na maioria dos casos, se o sangue no sêmen não estiver associado a qualquer anormalidade conhecida, nenhum tratamento precisa ser dispendido.

Mesmo assim, pacientes com hematospermia devem ser examinados por um urologista para identificar a causa da desordem e seu possível tratamento. Se uma causa for encontrada, o tratamento do sangue no sêmen deve ser direcionado para essa causa.

Como evolui o sangue no esperma?

O prognóstico do sangue no esperma depende da causa subjacente, se ela puder ser identificada. No entanto, a maioria dos casos de hematospermia é benigna, resolve sem tratamento e não está relacionada ao câncer ou a outras causas graves, especialmente em homens mais jovens.