Conectado por
Governo de Rondônia

Mato Grosso

Saldo de novas vagas em Mato Grosso é o maior desde 2014

Publicado por

em


Continua após a publicidade

A busca por mão de obra no setor de serviços, em Mato Grosso, foi a responsável pela inversão do saldo de empregos formais na passagem de março para abril, deixando para trás um resultado de negativo – com a eliminação de mais de 3 mil postos – para ser positivo, ao abrir 1.470 empregos no mês passado. O nível de empregabilidade no Estado registrou o melhor abril desde 2014 para o mês, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentados pelo Ministério do Trabalho.

De janeiro a abril, apenas em março houve mais demissões do que contratações no Estado e esse primeiro quadrimestre fecha com saldo positivo de 14.326 vagas criadas, sendo o melhor resultado para o período desde o acumulado até abril de 2014, quando a geração de empregos somou 14.922 novas vagas.

O saldo de 1.470 vagas criadas resulta de uma movimentação de contratações, em 31.131 trabalhadores, e de 29.661 demitidos. No Centro-Oeste, Mato Grosso foi i estado que menos gerou novas vagas. Goiás foi o maior empregador, com 8.791 postos, seguido pelo Distrito Federal, 3.920 e Mato Grosso do Sul com outras 1.588 frentes formais.

Em relação aos principais setores de atividade econômica, em Mato Grosso, dos cinco mais empregadores, quatro fecharam o mês de abril contratando mais do que demitindo. De acordo com o Caged, serviços, gerou sozinho, 76% do saldo mensal, ao contratar 1.118 trabalhadores, na segunda posição está a construção civil com outras 985 vagas abertas, seguida pelo comércio com 359 vagas e a indústria com 700 postos abertos. Dos cinco, apenas a agropecuária encerrou o período com cortes, ao demitir mais do que contratar, eliminando 1.747 postos.

Com serviços liderando as contratações pelo Estado em abril, período teve Cuiabá como a cidade que mais empregou, ofertando 779 vagas, seguida por Rondonópolis, 419, Barra do Bugres (início da moagem de cana-de-açucar), 379, Várzea Grande 354, Sinop, 265, Campo Verde, 216, Pontes e Lacerda, 189 e Barra do Garças, 159.

Já no primeiro quadrimestre, Sinop e Várzea Grande lideram a geração de empregos no Estado com 2.048 e 1.877 vagas, respectivamente.

BRASIL – O saldo de empregos ficou positivo pelo quarto mês consecutivo no país. O mês de abril fechou com 115.898 postos de trabalho a mais do que em março, que já há havia apresentado números positivos. O resultado é decorrente de 1.305.225 admissões e 1.189.327 desligamentos. Com isso, 2018 chega ao final do primeiro quadrimestre com saldo de 336.855 empregos criados.

Outro dado apresentado pelo Caged que reforça o quadro de otimismo para o emprego foi o fato de que os oito setores econômicos apresentaram crescimento. Ou seja, todas as áreas tiveram expansão. O melhor desempenho foi do setor de serviços – assim como o registrado no Estado – que abriu 64.237 vagas, 0,38% a mais do que em março.

As cinco regiões do país apresentaram saldo de emprego positivo, começando pelo Sudeste, que fechou o mês de abril com 78.074 vagas de trabalho a mais do que em março. No Centro-Oeste, o crescimento foi de 15.769 postos, no Sul, de 13.298, no Nordeste, 4.447 postos e no Norte, 4.310.

Das 27 unidades federativas, 22 tiveram saldo positivo. Os maiores saldos de emprego ocorreram em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Rio de Janeiro e Santa Catarina. O saldo foi negativo apenas em Alagoas, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Amazonas e Rio Grande do Norte.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *