Conectado por

Featured

Saiba quais são as vacinas que você precisa tomar a partir dos 20 anos

Publicado por

em

O recente surto de sarampo em várias cidades do Brasil acendeu um alerta na população. Segundo o Ministério da Saúde, a partir dos 20 anos, é necessário se vacinar com a Tríplice viral – SRC (sarampo, caxumba e rubéola), Dupla adulto – dt (difteria e tétano), Hepatite B e Febre amarela.

Porém, é importante lembrar que manter a carteira de vacinação em dia é primordial em qualquer fase da vida: da infância à velhice. As vacinas estimulam o sistema imunológico por meio de vírus vivos modificados ou inativos, com como intermédio de bactérias acelulares (partes da célula) atenuados para causar uma reposta imunológica com possibilidade de reduzir reações adversas da vacina no organismo, fazendo com que sejam criados anticorpos.

JP RODRIGUES/METRÓPOLESJP Rodrigues/Metrópoles
A vacinação é primordial da infância à velhice

A clínica brasiliense Prime Vacinas dispõe de todas as proteções indicadas para recém-nascidos, crianças, adolescentes, adultos e idosos, seguindo o calendário de vacinação proposto pelo Programa Nacional de Imunizaçãodo Ministério da Saúde. De acordo com Alinne Guerra, sócia-proprietária do centro de imunização, muitos adultos levam e se preocupam com os filhos, mas esquecem da própria saúde.

Algumas doenças são de fácil contágio e que podem se tornar graves quando identificadas de forma tardia. A prevenção é a melhor maneira de não correr riscos

ALINNE GUERRA, SÓCIA-PROPRIETÁRIA DA PRIME VACINAS

JP RODRIGUES/METRÓPOLESJP Rodrigues/Metrópoles
Alinne Guerra afirma que a prevenção é a melhor maneira para combater doenças

A preocupação pela imunização de adultos não é à toa. Um levantamento conduzido pelo Instituto Ipsos MORI mostra que três em cada 10 adultos mencionaram não terem tomado nenhum tipo de vacinação potencialmente relevante para a faixa etária nos últimos cinco anos. Enfermeira especializada em saúde da família e do trabalhador, e com experiência em hospitais e escolas, inclusive internacionalmente, Alinne sustenta que as doenças não escolhem classe social nem idade. “Ninguém está livre dessas ameaças”, ressalta.

Vantagens da rede privada
Os sistemas público e privado de saúde se complementam. Em ambos, as vacinas são seguras e protegem a saúde do indivíduo. Porém, na rede particular há alguns benefícios a mais. Enquanto a primeira se baseia na proteção coletiva, o outro foca no cuidado individual, contra todos os tipos de doenças preveníveis por meio de vacinação.

A sócia-proprietária da Prime Vacinas, que também é enfermeira responsável técnica da empresa, Alinne Guerra, explica também que na rede privada são utilizadas doses individuais. “Nesse formato diminui o erro humano, já que um frasco é direcionado para uma pessoa. As nossas vacinas também têm o diferencial de serem acelulares, ou seja não utiliza a célula inteira (bactéria). Isso reduz a chance de reação negativa do paciente”, explica.

A prevenção imunológica realizada na rede privada conta com algumas particularidades. Confira algumas diferenças de vacinas oferecidas:

  • Tríplice bacteriana DTPa: vacina contra difteria, coqueluche e tétano. Enquanto na rede pública é oferecida a DTPw, do tipo celular, na rede privada a fórmula é acelular, provocando menos reação adversa.
  • Hexavalente: na rede privada a imunização contra difteria, tétano, coqueluche, poliomielite 1,2 e 3, hepatite B e Haemophilus influenzae do tipo B é aplicada em apenas uma vacina. No SUS, por sua vez, é preciso duas vacinas, a pentavalente e a pólio injetável.
  • Rotavírus: na rede particular a vacina é pentavalente, protegendo contra 5 sorotipos diferentes de rotavírus, ao contrário do SUS, que é monovalente.
  • Pneumocócica: A vacina VPC 13, protege contra 13 subtipos de pneumocócica. Ao contrário da rede pública, que protege de apenas 10.
  • Meningocócica B: oferecida apenas na rede privada.
  • Meningocócica ACWY: protege dos quatro tipos de meningite. Na rede pública é oferecido apenas a vacina conjugada C.

Prime Vacinas
Fundada em 2016, com a missão de promover saúde e qualidade de vida por meio de informação e imunização, a Prime Vacinas realiza vacinação de crianças a idosos, inclusive à domicílio, e coordena campanhas em empresas. A clínica trabalha com laboratórios internacionais e nacionais credenciados e conta com equipamentos tecnológicos voltados para armazenamento das vacinas por meio de gerenciamento on-line de temperatura, mantendo-as nas condições ideias de controle. Veja a lista de vacinas disponíveis:

  • BGC ID
  • Hepatite B
  • Hepatite A+B
  • Meningocócica B
  • Meningocócica ACWY
  • DTP/DTPa
  • Hib
  • VIP/VOP
  • Pneumocócica 13 conjugada
  • Rotavírus
  • Influenza Tetra
  • SCR/Varicela/SCRV
  • Febre Amarela
  • HPV
  • Dengue
  • Hexavalente
  • Herpes-Zóster
  • Vacinas do viajante
  • Sarampo*

*Verificar disponibilidade

O centro de vacinação conta, em seu quadro, com profissionais de saúde, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos em ambas unidades em Brasília, uma na Asa Sul (Centro Clínico Sul), e outra na Asa Norte (Centro Clínico Cléo Octávio).

JP RODRIGUES/METRÓPOLESJP Rodrigues/Metrópoles
A Prime Vacinas promove imunização de crianças a idosos

Serviço
primevacinas.com.br
Unidades: Asa Norte – SMHN Quadra 2 Bloco B Sala 205, Edifício Cléo Octávio – (61) 3257-1241
Asa Sul – SHLS 716 Conjunto L Torre II Sala 22, Centro Clínico Sul – (61) 3245-8244

Email: atendimento@primevacinas.com.br
Facebook: @PrimeVacinas
Instagram: @PrimeVacinas

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *