Conectado por

Amazonas

Rio Negro inicia processo de vazante após nível diminuir dez dias seguidos em Manaus, aponta CPRM


Compartilhe:

Publicado por

em

As águas do Rio Negro iniciaram um processo de vazante desde o início da semana, segundo o Serviço Geológico do Brasil (CPRM). De acordo com o site do Porto de Manaus, o nível do rio é de 29,59 metros, nesta terça-feira (5).

O ritmo de descida acontece há 10 dias. No dia 26 de junho, o Rio Negro atingiu a cota de quarta maior cheia da história, com 29,75 metros.

A pesquisadora em geociência do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Luna Gripp, disse ao g1 que o nível do Rio Negro vem apresentando descidas diárias. Segundo ela, outros municípios da região que são banhados por outros rios também vem apresentado diminuições ao longo dos dias.

“Isso representa pra gente que estamos realmente no princípio de processo de vazante não só para Manaus, mas para o Rio Solimões no nosso Amazonas, nessa região central. Provavelmente, o nível não vai voltar a subir expressivamente nos próximos dias”, disse.

Ainda segundo a pesquisadora, mesmo que o nível do rio comece a descer, os rios ainda seguem em situação de inundação severa atingida nos últimos meses nos municípios do Amazonas, pois começam a descer de uma maneira lenta.

“A gente vai demorar um tempo ainda para observar que o nível do rio desocupe a Zona Urbana e deixe de trazer os impactos associados a essa inundação. Então, em resumo, já estamos em processo de vazante. É pouco provável que o nível volte a subir, mas mantemos o cuidado, a atenção relacionados a esse processo de inundação”, afirmou.

Veja as maiores cheias do Rio Negro :

  • 2021 – 30,02 m
  • 2012 – 29,97 m
  • 2009 – 29,77 m
  • 2022 – 29,75 m
  • 1953 – 29,69 m
  • 2015 – 29,66 m
  • 1976 – 29,61 m
  • 2014 – 29,50 m
  • 1989 – 29,42 m
  • 2019 – 29,42 m

Alterações nas áreas urbanas

Pontes provisórias foram construídas na rua Barão de São Domingos, no centro de Manaus, por conta de mais uma cheia severa do Rio Negro. A via é um dos principais acessos para o escoamento da produção agrícola da feira ‘Manaus Moderna’ e ‘Feira Banana’.

Um trecho da rua foi interditado para o trânsito de veículos. De acordo com a Defesa Civil do município, a rua vinha sendo monitorada e já constava no cronograma de atividades que deve construir 300 metros de pontes na faixa central da pista, com acesso nas laterais.

Cheia no Amazonas

Segundo o Defesa Civil do Amazonas, há oito municípios em situação de alerta, e 51 municípios em estado de emergência. As únicas exceções são Manicoré, Humaitá e Ipixuna, localizados no Sul do Amazonas.

Desde o início do ano, cerca de 575.870 pessoas já foram afetadas pela enchente deste ano em todo o estado.

G1

Publicidade
Governo de Rondônia
Betfair
ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento