Conectado por

Acre

Rio Juruá volta a transbordar e atinge 5 mil famílias em Cruzeiro do Sul

Publicado por

em

O Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, voltou a transbordar e chegou a cota de 13,7 metros na manhã deste sábado (9). A cheia já atinge pelo menos 5 mil famílias de seis bairros e outras três comunidades, de acordo com a Defesa Civil do município.

Com o nível elevado do rio, três famílias ficaram desalojadas e foram levadas para casas de familiares. O rio já tinha transbordado no início desta semana, mas estava em baixa e na sexta-feira (8) apresentava estabilidade e estava com a cota de 12,87 metros.

“Mas, ele voltou a subir e ultrapassamos a cota de transbordamento em sete centímetros. São 5 mil famílias atingidas e não temos saída de famílias por enquanto, continua com três famílias”, informou o coordenador da Defesa Civil, José Lima.

A cota de alerta do rio é de 11,8 metros e a de transbordo de 13 metros. Com a cota atual, Lima informou que a energia já foi desligada em alguns locais e a situação ainda preocupa devido ao surgimento de animais peçonhentos e doenças que as pessoas ficam expostas.

“Preocupa que animais peçonhentos podem entrar na residências, as pessoas que estão se deslocando no rio devido a correnteza, e doenças como a leptospirose”, acrescentou.

Rio Acre em Rio Branco chegou a cota de 9,38 metros neste sábado — Foto: Divulgação/Defesa Civil

Rio Acre em Rio Branco chegou a cota de 9,38 metros neste sábado — Foto: Divulgação/Defesa Civil

Rio Acre na capital

Em Rio Branco, o rio tem oscilado entre 9 e 10 metros nos últimos dias e chegou a cota de 9,38 metros nesta sábado (9).

A Defesa Civil do município informou que o protocolo para a construção dos abrigos passa a valer quando o manancial chega cota de 12 metros, mas a prefeitura que já começou o trabalho de limpeza do parque de exposições Wildy Viana, informou que abrigos devem começar a ser feitos assim que o rio chegar a cota de 11,5 metros.

“O rio recuou um pouco. Mas, temos elevação em toda bacia, então significa que a previsão de chuva que temos para Rio Branco e para os municípios que fazem parte da bacia do Rio Acre, são chuvas durante toda a semana que vem. Quando entrarmos na segunda quinzena de janeiro, poderemos ter uma elevação significativa, e as ações devem estar planejadas, prontas para a execução”, explicou o coordenador da Defesa Civil em Rio Branco, major Claudio Falcão.

 Rio Tarauacá  transbordou no final de 2020 — Foto: Willian Carlos de Lima Moreira/Arquivo pessoal

Rio Tarauacá transbordou no final de 2020 — Foto: Willian Carlos de Lima Moreira/Arquivo pessoal

Rio Tarauacá

O Rio Tarauacá, na cidade de mesmo nome, que tem oscilado desde o final do ano passado, chegou a cota de 8,60 metros neste sábado, de acordo com a Defesa Civil da cidade e está apenas a 10 centímetros acima da cota de alerta.

“Mas, por enquanto não temos nenhum lugar atingido ainda, não passou a cota de transbordo que é 9,50 metros, e nem ninguém desabrigado por enquanto. Mas, tem o acompanhamento da Defesa Civil e por enquanto estamos com sinal de vazante”, disse o coordenador Jyensveserpher Jardim.

No dia 27 de dezembro, o rio ultrapassou a cota de transbordo e no dia 29 chegou à marca dos 10,60 metros. Pelo menos 4,9 mil casas chegaram a ser atingidas pelas águas do manancial em quatro bairros da cidade: Centro, Senador Pompeu, Flores e Triângulo, o que corresponde a, pelo menos, 15 mil pessoas atingidas. A enchente do final do ano desabrigou 87 pessoas que foram levadas para duas escolas da cidade.

G1