Conectado por

Acre

Rio Branco registra 4º maior alta no preço do feijão entre as capitais


Compartilhe:

Publicado por

em

O feijão carioca é mais uma vez o vilão no bolso dos acreanos -e dos brasileiros, já que, na média das regiões, o preço do produto subiu 81,5% só nos dois primeiros meses deste ano, de acordo com dados da inflação divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É em Rio Branco que o feijão registrou o 4º maior aumento de preço entre as capitais: 97,24% no primeiro bimestre de 2019, quase dobrando de preço em período muito curto.

Todas as capitais sofrem. Em fevereiro, o preço do produto aumentou 51,58% no país. Campo Grande (82%) e Aracaju (78%) foram as capitais que registraram as maiores altas no último mês. De acordo com especialistas, os preços devem continuar em alta até meados de abril, quando começarão a cair.

Em meados de 2016, o feijão já havia sido um dos vilões da inflação e chegou até a inspirar memes nas redes sociais de todo o País. Em 2019, o aumento foi generalizado, mas pior em algumas regiões do país. Por exemplo, o preço do feijão carioca mais que dobrou para moradores de Campo Grande (123%), Aracaju (115%) e Belém (104%).

Veja a variação do preço do feijão carioca nas regiões pesquisadas pelo IBGE neste ano:

Campo Grande: +123,78%

Aracaju: +115,62%

Belém: +104,96%

Rio Branco: +97,24%

Recife: +91,12%

Fortaleza: +88,20%

Belo Horizonte: +88,05%

Brasília: +87,95%

Goiânia: +83,23%

São Luís: +79,26%

São Paulo: +75,21%

Vitória: +70,92%

Curitiba: +67,91%

Salvador: +56,35%