Conectado por
Governo de Rondônia

Saúde

Quem pode fazer ginástica para o cérebro?

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Conheça melhor o método que mudou a vida de 170 mil pessoas no Brasil

 Ao longo do último ano, mais de 12 mil pessoas iniciaram sua jornada por mais desempenho cognitivo no maior método de estimulação cognitiva da América Latina.

A prática de ginástica cerebral é uma atividade que estimula neurônios e ativa áreas distintas do cérebro, potencializando as habilidades cognitivas, como atenção, memória, raciocínio entre outras.

Podemos comparar os exercícios para o cérebro às atividades físicas? Podemos, porque quanto mais você exercita o seu corpo, mais saudável e mais forte ele fica. Guardadas as devidas proporções, no caso do cérebro, a lógica é a mesma: quanto mais estímulos corretos o órgão recebe, mais ágil e apto para respostas ele se torna.

Desafio crescente

O cérebro é um órgão que precisa ser constantemente estimulado e as motivações para isso podem até ser diferentes ao longo da vida: Qual função cerebral eu preciso otimizar? Qual o meu objetivo?  O objetivo é otimizar a concentração? Memória? Regular o estresse e as emoções? Porém, para todas essas perguntas, a resposta é uma só: estimulação cognitiva de excelência.

A ginástica cerebral adapta-se ao desempenho do aluno: nem muito fácil, para não se tornar chato ou desmotivante, nem muito difícil a ponto de causar frustação.

A partir de qual idade?

A Ginástica cerebral pode ser praticada a partir de 6 anos e não tem limite de idade. Em algumas unidades são aceitos alunos a partir dos 4 anos de idade.

Ginástica cerebral para crianças

O método Supera surgiu há 14 anos, da necessidade do seu presidente e fundador, Antônio Carlos Perpétuo, em auxiliar seu filho no desempenho escolar. As ferramentas da estimulação cognitiva auxiliam diretamente no processo de aprendizagem de crianças. Uma vez que tem mais atenção e concentração, a criança consegue desenvolver melhor seu raciocínio e, consequentemente, ter melhor desempenho escolar. Utilizando as ferramentas certas, a estimulação cognitiva trabalha a atenção, a concentração, criatividade, linguagem, memória e a agilidade de raciocínio. Além disso, o método contribui para o aperfeiçoamento da coordenação motora, autoestima, perseverança e disciplina.

Estimulação cognitiva para adolescentes e jovens

A ginástica para o cérebro aumenta a capacidade de memorização e torna o cérebro mais ágil. Estas habilidades são fundamentais para adolescentes em fase de vestibular, pois eles precisam absorver uma grande quantidade de informações. Os vestibulandos que fazem estimulação cognitiva têm um grande diferencial, porque lembram o conteúdo estudado na hora da prova e conseguem resolver as questões com mais rapidez e assertividade.

Estimulação cognitiva para adultos

“Muitos adultos durante sua formação acadêmica buscaram trabalhar sua capacitação profissional, porém, outras questões cognitivas e emocionais, como agilidade de raciocínio, poder de análise e síntese, equilíbrio emocional, desenvoltura nos relacionamentos, visão estratégica e auto motivação, foram ignoradas durante este processo de formação e são justamente essas habilidades que hoje dificultam o acesso destes profissionais a cargos de maior reconhecimento. A estimulação cognitiva trabalha todos esses pontos oferecendo uma nova oportunidade de capacitação para profissionais que querem ampliar suas potencialidades“, pontuou Patrícia Lessa, Diretora pedagógica do método Supera.

Estimulação cognitiva para os 60+

Em todo Brasil, milhares de idosos procuraram a ginástica para o cérebro para manter sua capacidade cognitiva, melhorar a memória e a qualidade de vida. A terceira idade é o público mais fiel do Supera. Para os idosos as atividades oferecidas estimulam as conexões neuronais mantêm o cérebro bem conectado e saudável, garantindo um desempenho efetivo da memória e do pensamento.

O que a estimulação cognitiva muda na minha vida?

Em diferentes faixas etárias, a estimulação cognitiva oferecida pelo Supera ajuda o indivíduo a potencializar suas habilidades cognitivas como a atenção, a agilidade de raciocínio, a criatividade e ao mesmo tempo o ajuda a tomar consciência de suas emoções, equilibrando mais seus relacionamentos e respostas aos desafios do dia a dia. Isso faz com que o indivíduo se sinta empoderado e cheio de motivação para enfrentar as demandas que lhes são propostas.

 

 

Assessoria