Conectado por

Mundo

Projeto treina cães para detetarem coronavírus em humanos

Publicado por

em

Um projeto no Reino Unido está a tentar fazer com que os cães, tantas vezes apelidados de ‘melhor amigo do homem’, ajudem também eles no combate à Covid-19.

Continua após a publicidade

Segundo o noticiado em exclusivo pelo jornal The Mirror, se tiver sucesso, cada animal poderá ‘testar’ até 750 pessoas por hora.

Usados já para detetar doenças como Parkinson, malária ou cancro, se tiver sucesso, este poderá ser um desenvolvimento importante no que toca ao regresso à ‘normalidade’.

Desenvolvido pelo Medical Detection Dogs charity, pela London School of Hygiene and Tropical Medicine e pela Universidade de Durham, o professor encarregue de lançar ‘a primeira pedra’ diz ter já vários cães passíveis de serem treinados para esta tarefa.

“É entusiasmante porque o processo pode ser apressado uma vez que temos já seis cães que podem ser treinados”, afirmou James Logan, chefe do departamento do controlo de doenças da London School.

Durante as próximas semanas, os cães serão treinados com tecido de doentes confirmados com Covid-19 para se tentar perceber se a doença tem um odor específico passível de ser detetado.

Oito semanas depois, caso passe a primeira fase de testes, estes cães poderão conseguir identificar novo coronavírus em pessoas, precisando apenas de segundos para fazer um ‘diagnóstico’.

Noticias ao Minuto