Conectado por

Acre

Projeto de Lei que cria Programa Municipal de Equoterapia é aprovado na Câmara


Compartilhe:

Publicado por

em

O Projeto de Lei  de autoria do vereador Mamed Dankar (PT) de nº (41) que trata sobre a criação do Programa Municipal de Equoterapia, foi aprovado por unanimidade em votação nesta terça-feira, 26, na Câmara de Vereadores de Rio Branco.

A matéria agora segue para sanção da prefeita Socorro Neri (PSB).

O Projeto de Lei pretende atender pessoas com deficiências físicas e intelectuais, distúrbios comportamentais e/ou dificuldades de aprendizagem, assim como vítimas de acidentes que tenham possibilidade de melhora do quadro clínico.

Equoterapia é um método terapêutico e educacional, o qual por meio de abordagem transdisciplinar, utiliza o cavalo para o desenvolvimento das pessoas com deficiências ou necessidades especiais, buscando melhorias significativas em suas condições Biopsicossociais.

A Equoterapia é indicada para pessoas com deficiências Neurológicas e ou necessidades Especiais, como Autismo, Síndrome de Down, Paralisia Cerebral, Hidrocefalia, Microcefalia, Esclerose múltipla, TDAH, sequelas de TCE, Doença de Parkison, Acidente Vascular encefálico, Lesão Medular, Deficiência Visual e Auditiva, Distúrbios de Aprendizagem e Linguagem, dificuldade de concentração entre outras.

Caso aprovado, o tratamento será ofertado para crianças, independente da faixa etária, e as vagas para os adultos serão ofertadas, mediante estrutura adequada para o respectivo tratamento.

Caso sancionado pela Prefeita, o Poder Executivo Municipal poderá firmar parcerias ou convênios com outras instituições públicas ou privadas.

O vereador Dankar (PT) comemorou aprovação do PL

“É a oportunidade que a gente como politico tem de poder ajudar as pessoas que precisam. São muitas crianças e adultos que precisam desse projeto. E o tratamento foi regulamentado pela legislação federal que reconheceu a equoterapia como um instrumento importante para a reabilitação”, enfatizou.

A Presidente da Associação de Simpatizante da Equoterapia, Shirley Lessa, comemorou aprovação do PL.

“Esse projeto é de grande importância para pessoas com deficiência porque só quem pratica sabe a evolução que essas crianças têm. Esse projeto vai ajudar muitas crianças a superarem as dificuldades do dia a dia”, afirmou.

Roberta de Freitas Lopes, mãe do menino Bernardo de 7 anos, que tem Síndrome de Down e praticante de equoterapia, falou sobre aprovação do PL.

“Infelizmente nesse cenário que a gente vive as coisas só se tornam obrigatórias quando se tem uma aprovação de lei. Temos uma esperança no final do túnel achando que a valorização do profissional da equoterapia, das famílias, que são atendidas, e crianças tenham um retorno maior do que se tem hoje. Quando se olha com o olhar do governo, seja municipal ou federal, você sente que tem mais um apoio em relação ao resultado. A gente fica muito feliz com aprovação da lei, apesar de ser só um começo. E eu acho que é muito mais do que justo se você imaginar quantas pessoas serão atendidas e beneficiadas com o projeto”, concluiu.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *