Conectado por

Rondônia

Profissionais de enfermagem fazem protesto na frente do Hospital João Paulo II, em RO

Publicado por

em

Os profissionais da área de enfermagem realizaram um protesto, na manhã desta sexta-feira (20), na frente do pronto-socorro do Hospital João Paulo II em Porto Velho. O manifesto, que fechou uma faixa da Avenida Campos Sales, começou por volta de 8h (local) e reuniu dezenas de trabalhadores.

Continua após a publicidade

A categoria, composta por técnicos, auxiliares e enfermeiros, reivindica o possível aumento no número de plantões. Atualmente os profissionais tiram de 12 a 13 plantões por mês. Porém, com a nova decisão do Estado, passariam a tirar de 14 a 15 plantões por mês, com 40 horas semanais.

No protesto desta sexta-feira, os trabalhadores usaram faixas pedindo a “regulamentação dos turnos ininterruptos “. Durante o manifesto, o trânsito na região do hospital ficou congestionado.

À Rede Amazônica, os manifestantes dizem que a escala atual de plantões exigida pelo governo, de 40 horas, já são cumpridas e que eles trabalham sem pausa para descanso.

“Nós não temos horário de repouso ou almoço. Nós vamos almoçar, engolimos a comida e já voltamos para atender o paciente”, diz Wanderley, técnico de enfermagem do Hospital João Paulo II.

Na última terça-feira (17), os profissionais de enfermagem já tinham realizado um protesto na frente do Hospital João Paulo II.


Manifesto dos profissionais de enfermagem acontece na frente do JPII — Foto: Priciele Venturini/Rede Amazônica

Manifesto dos profissionais de enfermagem acontece na frente do JPII — Foto: Priciele Venturini/Rede Amazônica

Categoria pede regulamentação de turnos ininterruptos  — Foto: Priciele Venturini/Rede Amazônica

Categoria pede regulamentação de turnos ininterruptos — Foto: Priciele Venturini/Rede Amazônica

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *