Conectado por

Educação

Profissionais de Educação de Cuiabá rejeitam proposta da Prefeitura de Cuiabá e decidem manter greve


Compartilhe:

Publicado por

em

Profissionais da rede municipal de Educação decidiram manter a greve, após assembleia realizada na terça-feira (2), em Cuiabá. Os servidores públicos rejeitaram a proposta apresentada pela administração municipal.

A proposta feita pela prefeitura prevê um reajuste salarial com ganho real de 2,5%, pra toda categoria. No entanto, os profissionais pedem um reajuste com ganho real de 4% a todos os servidores.

Essa é a segunda proposta apresentada à categoria. Durante uma negociação em setembro, a administração propôs um reajuste que atendia 4%, mas apenas para os servidores efetivos.

A pauta de revindicações dos profissionais da educação inclui ainda nove pontos de discussão como gestão democrática nas unidades escolares e aprovação da lei orgânica da educação.

A greve da educação teve início na segunda-feira (1º) e cerca de 30 mil estudantes estão sem aulas, inclusive nas creches.

Cerca de 70% dos servidores aderiram a greve, mantendo 30% de funcionamento, conforme previsto em lei.

Por meio de nota, a prefeitura informou que mantém a posição de continuar negociando com os profissionais. Porém, afirma que é preciso ter responsabilidade para manter a saúde financeira do município, a continuidade dos pagamentos em dia e a valorização dos profissionais.

Servidores fazem assembleia e rejeitam proposta da Prefeitura — Foto: Sintep Subsede Cuiabá/Divulgação

Servidores fazem assembleia e rejeitam proposta da Prefeitura — Foto: Sintep Subsede Cuiabá/Divulgação

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento