Conectado por

Cuiabá-MT

Professora da UFMT que atropelou jovens na saída da Valley é solta após pagar R$ 9,5 mil em fiança

Publicado por

em

A professora substituta de Biologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, foi solta após pagar fiança de R$ 9,5 mil (dez salários mínimos) à Justiça. Ela é apontada como responsável por atropelar e matar a jovem Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos e deixar outras duas pessoas feridas, em frente à Valley Pub, localizada na avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Quem homologou a prisão em flagrante e impôs as medidas cautelares em substituição à prisão foi o juiz plantonista, Jeverson Luiz Quinteiro: “Nós analisamos as circunstâncias da prisão, verificamos que era caso de flagrante, que foi correto. A prisão foi homologada e concedemos medida cautelar diversa da prisão. Ela responderá em liberdade”.

A fiança arbitrada foi de dez salários mínimos, o que corresponde a aproximadamente R$ 9,5 mil. 

Entre as medidas cautelares estão: proibição e suspensão do direito de dirigir; comparecimento mensal ao juízo; se recolher a noite, finais de semana e feriados em casa e obrigação de comparecer a todas as fases do processo. 

O magistrado não julgou necessário o uso de tornozeleira eletrônica: “Não vejo necessidade do equipamento. Foi aplicada a lei, o que está no código. Não havia a menor possibilidade de decretar a prisão preventiva na minha concepção”.

Entenda o caso

Uma mulher, identificada como Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, 33, atropelou três pessoas às 5h50 da manhã deste domingo (23) na Avenida Isaac Póvoas, a poucos metros da faixa de pedestre, em frente à Valley Pub. De acordo com a Polícia Judiciária Civil, ela será julgada por homicídio culposo na direção do veículo, dirigir sob influência de álcool e lesão corporal culposa na direção de veículo (duas vítimas).

Além de Ramón, também se feriu Hya Giroto Santos, 21, que segue internada em estado grave no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. A outra vítima, Myllena de Lacerda Inocêncio, morreu no local do acidente.

Rafaela dirigia uma caminhonete no sentido bairro / centro quando atropelou as três vítimas. Ela ainda bateu em um Gol que estava estacionado. Quando a equipe da Deletran chegou, a condutora já estava detida na viatura da Polícia Militar. A equipe solicitou o teste de etilômetro à condutora, que apresentava sinais visíveis de embriaguez, porém, ela recusou-se a fazer o teste.

Diante disso, a PJC elaborou no local do acidente o auto de constatação de embriaguez da condutora da caminhonete, e a levou até o IML para realização do exame clínico. A equipe se deslocou até o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, onde foi constatado o óbito da vítima Myllena de Lacerda Inocêncio.

Rafaela foi conduzida a Central de Flagrantes para tomadas de todas as medidas criminais e administrativas. Testemunhas no local foram qualificadas para serem ouvidas no decorrer do procedimento policial.