Conectado por

Saúde

Produtos de beleza com prazo de validade vencido: Conheça os riscos e saiba prolongar a durabilidade dos cosméticos


Compartilhe:

Publicado por

em

Durante a rotina de beleza e cuidados com a pele é comum nos depararmos com aquele potinho de creme ou produto de beleza com uma data de validade que já passou. Porém, é preciso levar isso em consideração e não ignorar a informação, mesmo que seja seu cosmético preferido ou aquele produto manipulado de acordo com suas necessidades.  Quando fora da validade ou do PAO (período após aberto) o produto pode desenvolver microrganismos patogênicos ou mesmo oxidar seus componentes, podendo ocasionar várias reações adversas, entre elas irritação, dermatite, reações alérgicas, e até mesmo, em casos de lesão na pele, resultar em uma infecção mais grave.

“Mesmo que o produto não esteja contaminado, a probabilidade de perda das propriedades é grande, ou seja, a chance de ter um resultado negativo é bem maior do que a chance de ter um efeito benéfico. Independente da data de validade do cosmético, quando se percebe alterações no produto, como na cor, cheiro ou viscosidade, o uso deve ser interrompido imediatamente, pois essas desestabilizações são respostas da contaminação ou oxidação”, explica Jamar Tejada, farmacêutico homeopata com mais de 20 anos de atuação no mercado de saúde e beleza.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a determinação da validade de cosméticos considera as características de cada produto, como a estabilidade da formulação, ingredientes e a ação de microrganismos,  e é feita pelo próprio fabricante. Segundo o órgão, a regulamentação sobre esse tipo de produto está descrita na resolução RDC 7/2015, que traz a obrigatoriedade dos rótulos com o prazo de validade, data de fabricação e lista de substâncias. “No Brasil a exigência do prazo de validade está presente nos produtos fechados, após aberto, com a entrada do ar ou o próprio contato com as mãos, microrganismos podem se proliferar no cosmético, e caso o produto estrague, será necessária uma análise. O prazo de validade de um produto é o tempo que a empresa se responsabiliza pelo mesmo, desde que o usuário o mantenha em condições ideais”, explica Jamar Tejada conhecido como Tejard.

Para manter a durabilidade de seu produto, o armazenamento e a manipulação são fundamentais. De acordo com Tejard, o primeiro passo é seguir as recomendações de uso e armazenamento indicadas pelo fabricante. “Evite o contato com temperaturas elevadas, umidade, luz solar e mantenha os produtos em locais frescos, arejados e longe do contato com o sol. Além disso, evite o contato direto do interior da embalagem com as mãos e objetos contaminados que contêm microrganismos como fungos e bactérias. Quando for, por exemplo, utilizar um creme, utilize uma pazinha para retirá-lo, mas antes de colocá-la em contato direto com o produto, higienize a pá e certifique-se que a embalagem foi bem fechada após o manuseio”, orienta o especialista.

Confira os prazos de validade dos produtos mais consumidos no Brasil, listados pelo especialista. Lembrando que: esses prazos vão depender da quantidade de ativos e da formulação de cada produto.

  • Batom: após aberto, a validade é, em média, de dois anos.
  • Blush, sombra ou pó: validade de dois anos e meio após a abertura.
  • Shampoo e condicionador: validade de dois anos, após a abertura.
  • Delineador: o produto pode ser utilizado durante seis meses a um ano, em média.
  • Máscara de cílios: após aberta a validade é de seis meses a um ano.
  • Perfume: validade de dois anos e meio a três anos, em média, após a abertura da embalagem.
  • Creme: o prazo varia até um a três anos, dependendo da condição do armazenamento.

Assessoria