Conectado por
Governo de Rondônia

Agronegócios

Produtores enfrentam dificuldades para escoar grãos por causa de atoleiros em rodovias em MT

Publicado por

em

Há 15 dias, produtores rurais e caminhoneiros estão em uma operação na MT-322, no nordeste de Mato Grosso, para desatolar os caminhões que transportam soja.


Continua após a publicidade

Agricultores de Mato Grosso enfrentam dificuldades para escoar grãos em algumas das principais rodovias do estado.

Em uma propriedade rural, o carregamento de 42 toneladas ficou durante cinco dias tomando chuva na estrada. Segundo os produtores, os caminhões ficam muito tempo na fila e a soja vai apodrecendo.

Há 15 dias, produtores rurais e caminhoneiros estão em uma operação na MT-322, no nordeste de Mato Grosso, para desatolar os caminhões que transportam soja.

Os agricultores reclamam que todo ano acontece o mesmo problema.

Em outro trecho do nordeste do estado, na BR-158, também se formou uma fila de caminhões atolados. Na região, transitam mais de 2 mil carretas por dia.

O produtor Alessandro Pires fala sobre a situação. “É a principal rodovia do Vale do Araguaia e até hoje tem 120 km, aproximadamente, sem asfalto”, relata.

A BR-158 tem cerca de 800 km em Mato Grosso, até a divisa com o Pará, onde ficam os portos que escoam a maior parte da produção de grãos do estado.

O trecho crítico, sem asfalto, é um obstáculo a mais para os caminhoneiros todos os anos.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) disse que enviou equipes para o trecho sem asfalto da BR-158 para ajudar a desatolar os caminhões.

De acordo com o Dnit, parte da rodovia corta a Terra Indígena Marãiwatsédé e não pode ser pavimentada. Por isso, a entidade afirma que irá fazer dois desvios na região. No entanto, um está em fase de licitação e outro ainda em estudos.

O governo estadual informou que enviou reforços há dois dias pra ajudar a desatolar caminhões na MT-322 e que ela está entre as estradas que vão ser beneficiadas por um pacote de infraestrutura apresentado nessa quinta-feira (18).

G1