Conectado por

Mato Grosso

Presos vão ser treinados para ajudar a combater incêndio no Pantanal de MT

Publicado por

em

Dez presos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, localizado em Várzea Grande, começam nesta quarta-feira (12) a fazer treinamento com o Corpo de Bombeiros em Cuiabá para a ajudar as equipes de combate às queimadas urbanas no município de Poconé.

Continua após a publicidade

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), a decisão de contar com a mão de obra dos detentos foi autorizada pela Justiça.

A Prefeitura Municipal de Poconé ficará responsável por fornecer o transporte, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e alimentos para os brigadistas.

Ao todo, serão 10 dias de trabalho na região. Eles não vão atuar no Pantanal, mas apenas na área urbana da cidade. Além dos reeducandos, que aceitaram integrar o projeto de forma voluntária e espontânea, uma equipe de policiais penais vai acompanhar as atividades. Todos os reeducandos serão monitorados por tornozeleira eletrônica.

Nesta quarta-feira (12), os 10 presos e quatro policiais penais vão iniciar o treinamento de 16 horas para se tornarem brigadistas.

O 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros vai ministrar as aulas teóricas.

Na quinta-feira (13), a parte prática será ministrada pelo 2º Batalhão de Várzea Grande. A partir de sexta-feira (14), eles estarão aptos a atuar no município com os carros pipas cedidos pela prefeitura e nas áreas rurais, próximos a cidade.

Fogo no Pantanal

Cerca de 100 mil hectares já foram queimados no Pantanal mato-grossense por um incêndio que começou há mais de 10 dias na região do município de Poconé, a 104 km de Cuiabá.

Deste total, 35 mil são na área da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), a maior do país, com 108 mil hectares.

Ao todo, 600 focos foram registrados nesta segunda-feira (10), que incluem a Aldeia Indígena Perigara e a Transpantaneira.

O fogo é controlado por militares, Forças Armadas, brigadistas e Ibama.

G1