Conectado por

Agronegócios

Presidente da ACNB confia na manutenção dos preços firmes para o boi gordo

Publicado por

em

Apesar dos bons resultados das exportações, a pecuária de corte ainda encontra dificuldades no mercado interno e busca reverter a queda do consumo causada pela crise do coronavírus. Nabih Amin Al Aouar, presidente da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), é otimista em relação ao 2º semestre, com manutenção das vendas externas e recuperação da demanda doméstica. “Nessa entressafra, o preço da arroba do boi gordo deve ultrapassar R$ 230,00”, aposta o dirigente.

Continua após a publicidade

“Logo no início da pandemia percebemos forte redução do consumo interno de carne bovina. No entanto, as oportunidades para recuperação são muitas. O recuo doméstico foi rapidamente compensado pela expansão das exportações. A China está comprando mais do que nunca e novos mercados estão se abrindo. Por outro lado, a queda da produção nos Estados Unidos, por conta dos casos de COVID-19 nos frigoríficos, também abriu mais espaços para a carne brasileira”, avalia o presidente da ACNB.

A confiança de Nabih Amin El Aouar é justificada pelo aquecimento dos preços dos bovinos de reposição, como bezerros e boi magro. “Os criadores também têm investido na aquisição de fêmeas e os preços dos reprodutores mostram-se aquecidos. São sinais de confiança na pecuária. Essa valorização reforça o quanto é importante o investimento em genética”, diz o presidente da ACNB.

 Texto Comunicação Corporativa