Conectado por

AL/MT

Presidência da ALMT


Compartilhe:

Publicado por

em

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), acompanhou o voto de divergência do ministro Gilmar Mendes pelo retorno do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) à presidência da Assembleia Legislativa.

Gilmar divergiu do relator, o ministro Alexandre de Moraes, que liminarmente suspendeu a eleição que havia reconduzido Botelho ao terceiro mandato consecutivo, realizada em junho de 2020.

Moraes entende que a eleição da Mesa Diretora deve possibilitar apenas uma recondução sucessiva aos mesmos cargos. Gilmar, por sua vez, entende que essa decisão deve começar a valer só a partir da próxima eleição da Mesa.

Com o voto de Lewandowski, o placar está em 2 a 1 a favor do retorno de Botelho. Ainda restam votar outros sete ministros. O julgamento virtual será encerrado na próxima sexta-feira (24).

 

Midianews.com.br

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento