Conectado por

Mato Grosso

Presa quadrilha que roubava cargas em Mato Grosso

Publicado por

em

A Polícia Civil deflagrou, ontem, a operação TNT, para cumprimento de 33 ordens judiciais, sendo 21 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão, em Cuiabá e Várzea Grande. As investigações são da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), que apura a ação de uma organização criminosa que age em roubos de cargas de transportadoras.

O ponto inicial da investigação foi o roubo praticado no dia 12 de fevereiro deste ano, contra a Transportadora TNT Mercúrio Cargas e Encomendas Expressas S/A, que fica no Distrito Industrial. Na ocasião, mais de 15 criminosos invadiram o estabelecimento, durante a madrugada.

Os criminosos renderam os funcionários, por meio de grave ameaça cometida com emprego de armas de fogo e subtraíram dois caminhões carregados de mercadorias, além de um Fiat Pálio pertencente a um dos funcionários. A carga subtraída é avaliada em mais de R$ 1,3 milhão.

De acordo com as investigações da PC, os criminosos selecionaram a carga que levariam, escolhendo apenas celulares, notebooks e outros eletrônicos de alto valor comercial. No inquérito policial, funcionários relataram que os criminosos eram extremamente violentos e estavam, quase todos eles, portando armas de fogo (pistolas e armas longas), além de estarem com os rostos cobertos.

“As investigações duraram quatro meses e identificaram todos os criminosos que agiram no assalto. Restou apurado que o crime foi organizado por presidiários em conjunto com comparsas que atuavam na linha de frente para perpetrar o delito”, explica o delegado Eduardo Rizzoto de Carvalho.

Durante as investigações, parte dos objetos subtraídos foi recuperada. Os criminosos respondem por roubo majorado e associação criminosa armada. Além de policiais da Derf Cuiabá, a operação teve o apoio de policiais da Gerência de Operações Especiais (Goe) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Conforme a polícia, os alvos da operação que já se encontravam presos na Penitenciária Central do Estado (PCE) são Josimar Gomes Amado, Everton Pereira Oliveira, Leonardo Augusto Rodrigues Bruno, Carlos Eduardo da Silva, Luiz Felipe da Silva Brasileiro, Emanuel Victor dos Santos, Ronaldo Sousa da Silva, Frank Aparecido Soares, Roberto Benedito de Santana, David Barbosa Marques, além de Kleverson Paulo da Silva Magalhães, o “Quequel”, no Centro de Ressocialização (CRC- Carumbé).

Josimar Amado, por exemplo, foi o último integrante de uma quadrilha a ser preso na operação “Lepus”, deflagrada no ano passado. Essa organização criminosa roubou mais de R$ 2 milhões de três agências bancárias no estado. Já Quequel foi preso e identificado como integrante de uma quadrilha que furtava caixas eletrônicos em MS e MT e agia também em São Paulo.

Já os alvos soltos são Leandro Emiliano de Jesus, Sebastião Jesus, Carlos Eduardo Monteiro de Araújo, Erisson José Magalhães da Silva, Wanderson Botelho de Araújo, Salatiel de Oliveira Filho, Skalat Ohara Afonso e Walison da Silva Carvalho. Outros dois suspeitos alvos de mandados de prisão temporária até o fim da manhã de ontem ainda não tinham sido localizados.

Os presos foram conduzidos para a Derf Cuiabá onde passarão por interrogatório. Na delegacia também foram realizados procedimentos de flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, em razão de buscas e apreensões realizados nos endereços alvos dos mandados.